FWC Group

Mobile Cloud: quais os seus impactos e vantagens para a sua empresa

 

A Computação em Nuvem tem proporcionado profundas transformações nas empresas. Graças às soluções como Mobile Cloud. Dessa forma, hoje, diversas empresas já adotam estratégias de BYOD e Home Office.

 

Isso significa que, cada vez mais funcionários estão realizando atividades profissionais fora do escritório, sem depender dos equipamentos das empresas.

 

Mas, qual o resultado dessas abordagens? É realmente vantajoso adotar soluções de Mobile Cloud? Continue a leitura para descobrir!

 

O que é Mobile Cloud?

De modo simplificado, é possível dizer que o conceito de Mobile Cloud reside na possibilidade de transferir a capacidade de processamento e o armazenamento para plataformas de computação centralizadas localizadas nas nuvens.

 

Desse modo, aplicações, dados e recursos de computação podem ser acessados por meio de diversos dispositivos dotados de conexão com a Internet.

 

Essa solução ajuda a resolver desafios que impediam a adoção em grande escala de dispositivos móveis em atividades laborais, tais como a capacidade de processamento e armazenamento do aparelho, além de questões de segurança.

 

Quais os benefícios da Mobile Cloud?

Recursos compartilhados, dados integrados, velocidade e flexibilidade são algumas das principais vantagens da Mobile Cloud. Mas não é só isso. Confira algumas boas razões para sua empresa adotar essa solução!

 

Redução de custos

A Mobile Cloud Computing permite que o usuário use aplicativos e recursos com um investimento mínimo em software e hardware, reduzindo assim as despesas de capital.

 

Além disso, ao usar a infraestrutura na nuvem, sua empresa também tem economia em manutenção, licenças de uso, energia elétrica, folha de pagamento da equipe de TI, etc.

 

Flexibilidade

Com a Mobile Cloud os usuários corporativos têm acesso a mais funções em seus telefones dispositivos móveis, permitindo fazer transações on-line de qualquer lugar e a qualquer momento, com acesso rápido e em condições seguras.

 

Aumento da produtividade

Os smartphones, hoje, são itens essenciais no dia a dia e excelentes ferramentas de trabalho. Utilizando a nuvem, sua empresa pode desenvolver aplicativos para dispositivos móveis para aproveitar esse importante recurso.

 

Essa é uma ótima forma de otimizar o trabalho de colaboradores externos, mas não só para eles. Qualquer pessoa que possua acesso pode realizar consultas, operações e muito mais a partir de qualquer lugar.

 

Além disso, as estratégias de BYOD e Home Office têm apresentado resultados muito positivos em relação a produtividade.

 

Maior segurança

A segurança da informação é a grande preocupação das empresas nos dias de hoje, principalmente no que diz respeito à proteção de dados sensíveis, em função da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

 

Esse quesito era um dos principais entraves na utilização de dispositivos fora da rede da empresa, uma vez que os dados eram salvos no próprio equipamento e, por isso, o risco de perda das informações era muito grande.

 

Com a Mobile Cloud as empresas não correm mais o risco de perder dados em função de perda, roubo ou avaria de equipamentos. Tudo fica salvo na nuvem, que conta com padrões elevados de segurança que garantem que somente pessoas autorizadas tenham acesso às informações.

 

Como garantir os benefícios da Mobile Cloud na sua empresa?

O primeiro passo é encontrar um provedor de soluções em nuvem que forneça a infraestrutura adequada, o suporte e segurança que sua empresa precisa, como a FWC.

 

Aqui, você encontra as mais modernas soluções de Cloud Computing sob medida para suas necessidades, além de suporte especializado e ferramentas avançadas para garantir a segurança dos dados de sua empresa.

 

Além disso, oferecemos todo o auxílio necessário no processo de migração para a nuvem. Assim, você tem a certeza de que tudo será corretamente planejado e executado de forma a garantir o bom funcionamento de todos os serviços.

 

Agora que você já conhece as vantagens da Mobile Cloud, não perca mais tempo! Entre em contato com a FWC hoje e comece a usufruir de todos esses benefícios o quanto antes.

 

diagnostico_cloud_computing

Por que o agronegócio brasileiro deve ir para a nuvem agora mesmo?

 

O crescimento constante da demanda mundial por alimentos e a pressão acerca de questões ambientais têm exigido que o agronegócio adote processos cada vez mais eficientes. Por isso, o uso de soluções, como a nuvem, tem despertado o interesse de agricultores e produtores. Com o auxílio dessa e de outras tecnologias, o setor tem obtido uma série de benefícios que ajudam no enfrentamento dos desafios comerciais e no desenvolvimento de estratégias de negócio.

 

Continue a leitura para conhecer algumas das principais vantagens do uso da computação em nuvem no agronegócio e saiba como adotar essa tecnologia hoje mesmo!

 

A nuvem é a base para a adoção da Internet das Coisas

A agricultura de precisão tornou-se uma das principais tendências do agronegócio. Por meio de técnicas específicas e de ferramentas tecnológicas adequadas, os produtores têm conseguido utilizar recursos naturais e insumos de forma muito mais racional.

 

A Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), nesse sentido, tem sido fundamental no desenvolvimento de metodologias de cultivo mais eficazes. Isso, porque, com o uso de sensores inteligentes é possível monitorar basicamente tudo. E, assim, atuar de forma assertiva para criar as melhores condições de cultivo de lavouras e criação de rebanhos.

 

Alguns exemplos de soluções de IoT utilizadas no agronegócio são:

 

  • Sensores para medição das características do solo;
  • Aplicação concentrada de água e nutrientes;
  • Sensores de monitoramento de rebanhos;
  • Controle de umidade do solo.

 

A IoT oferece uma infinidade de opções de equipamentos especializados para qualquer atividade do agronegócio. Assim, essa tecnologia tem ajudado na redução dos custos operacionais, na melhor utilização dos recursos naturais e insumos, no aumento da produção e na redução dos impactos ambientais.

 

No entanto, a IoT não encontra sua efetividade plena quando utilizada sozinha. Ela depende de outras tecnologias, como a computação em nuvem.

 

Os dispositivos de IoT captam uma imensa quantidade de dados que precisam ser armazenados de forma segura e processados rapidamente para que as ações adequadas sejam tomadas (por humanos ou máquinas). Isso é possível graças à computação em nuvem, que oferece a infraestrutura necessária para a plena utilização da Internet das Coisas.

 

A nuvem é altamente escalável

A escalabilidade é uma das principais vantagens da nuvem. Ela garante que as empresas agrícolas possam aumentar significativamente seu volume de informações sem se preocupar com a aquisição, configuração e manutenção de servidores e demais equipamentos de TI.

 

Assim, é possível incorporar novos dispositivos inteligentes a qualquer momento, de forma rápida e fácil, de acordo com as necessidades da empresa.

 

Ou seja, com a nuvem o agronegócio tem muito mais liberdade para inovar e extrair o melhor das ferramentas tecnológicas.

 

A nuvem ajuda na redução de custos de TI

A TI é, cada vez mais, um fator competitivo de peso nas estratégias das empresas do agronegócio. A nuvem, nesse sentido, ajuda na redução de custos. Assim, tornando as mais diversas soluções acessíveis às empresas de todos os portes.

 

Com a nuvem, as empresas agrícolas deixam de perder dinheiro com licenciamento de softwares, compra, manutenção e configuração de servidores, energia elétrica para manter o Data Center e muito mais.

 

Com essa economia, elas passam a ter mais recursos disponíveis para investir na operação agrícola e, assim, obter melhores resultados operacionais.

 

O futuro do agronegócio está na nuvem

O setor agrícola está utilizando tecnologia da informação mais do que nunca. Nesse contexto, a computação em nuvem ocupa lugar de destaque em virtude dos benefícios que ela pode oferecer.

 

Essa tecnologia pode ser usada para agregar dados de ferramentas como sensores de solo, imagens de satélite e estações meteorológicas para ajudar os agricultores a tomar melhores decisões sobre o gerenciamento de suas colheitas. Além disso, os recursos analíticos da nuvem também ajudam a entender e administrar o ambiente de produção.

 

Por isso, mais e mais empresas do agronegócio estão migrando para a nuvem. Aquelas que não seguirem esse caminho correm o risco de, muito em breve, perder a competitividade nesse mercado.

 

Se você deseja tornar o seu negócio muito mais eficiente e moderno, precisa começar agora mesmo sua migração para a nuvem.

 

O primeiro passo é encontrar um provedor que possua experiência, infraestrutura e profissionais especializados para ajudá-lo nesse processo, como a FWC: São mais de 11 anos projetando resultados e provendo soluções de TI para seus clientes.

 

Solicite agora mesmo uma CONSULTORIA GRATUITA com nossos especialistas para entender o cenário da sua empresa e, assim, desenvolverem uma solução de acordo com as necessidades do seu negócio!

 

 

 

 

 

 

Segurança e alta disponibilidade no setor de logística: veja como a nuvem pode ajudar

 

 

Entregar as mercadorias no lugar certo, na hora certa, da mais rápida e econômica possível é de suma importância para as empresas. Esse é um dos requisitos essenciais para a fidelização de clientes. Por isso, cada vez mais, o gerenciamento da cadeia de suprimentos tem investido na otimização de recursos e processos com o auxílio da tecnologia. Nesse sentido, a computação em nuvem pode ser uma grande aliada, agregando benefícios como segurança e alta disponibilidade no setor de logística.

 

Continue a leitura e descubra como essa tecnologia pode contribuir para tornar as empresas mais eficientes!

 

Alta disponibilidade no setor de logística

Resumidamente, alta disponibilidade significa manter sua estrutura de TI funcionando adequadamente em uma taxa muito próxima a 100% do tempo. Para a logística, esse é requisito de extrema importância, visto que a indisponibilidade de dados pode ocasionar atrasos, entregas incorretas, falta de rastreamento e muitos outros problemas.

 

Isso sem falar que a perda de dados de até um dia pode criar um revés significativo nas operações, interrompendo a continuidade dos negócios e acumulando custos monetários e de tempo devido à perda de produtividade.

 

Por isso, cada vez mais empresas tem procurado soluções que garantam a alta disponibilidade no setor de logística, para garantir a fluidez de suas operações.

 

Nesse sentido, a migração de dados e sistemas para a nuvem surge como a melhor opção. Essa tecnologia, além de garantir a alta disponibilidade, ajuda a reduzir os custos de infraestrutura, melhora o gerenciamento e a segurança dos dados.

 

Ao contratar um provedor de nuvem capacitado e com infraestrutura adequada, as empresas de logísticas garantem que seus dados e sistemas estejam sempre acessíveis, independente de dia, local e horário.

 

Segurança de dados

Não é possível falar de alta disponibilidade no setor de logística sem falar, também, da segurança de dados. Para que os dados e sistemas estejam sempre disponíveis, é imperativo que eles estejam protegidos contra os mais diversos tipos de incidentes de segurança.

 

Na nuvem, as empresas encontram proteção contra todos os tipos de ciberataques, por meio de ferramentas e tecnologias como antivírus, VPN, Firewall, criptografia, além de contar com monitoramento adequado para identificar qualquer tipo de ameaça.

 

Além disso, na nuvem as empresas de logística encontram as melhores soluções de backup, que podem ser automatizados, garantindo a salvaguarda de todas as informações. Assim, em caso de incidentes de segurança ou de algum desastre, seus dados estarão protegidos e poderão ser facilmente recuperados.

 

Integração com a Internet das Coisas (IoT)

A nuvem ajuda a garantir muito mais que a segurança e a alta disponibilidade no setor de logística. Ela também é essencial para a incorporação de outras tecnologias, como a Internet das Coisas (IoT).

 

A IoT é uma tecnologia que está ajudando a tornar a cadeia de suprimentos muito mais eficaz. Por meio de dispositivos e objetos equipados com sensores, os gerentes de logísticas podem obter dados preciosos, como localização em tempo real, condições climáticas no caminhão, dentre outros. ​​Com essas informações, é possível gerenciar e rastrear o processo de entrega do início ao fim, evitando surpresas e atrasos.

 

A computação em nuvem é essencial nesse processo, uma vez que é para onde os dispositivos IoT transmitem os dados, tornando-os acessíveis para as empresas.

 

Migre para a nuvem agora mesmo!

Como você pode ver, a nuvem é uma tecnologia capaz de contribuir com soluções inovadoras para garantir maior eficiência no setor de logística. Por isso, cada vez mais empresas estão migrando seus dados e aplicações, a fim de melhorarem seus processos e se tornarem mais competitivas.

 

A FWC é um provedor de nuvem que tem ajudado diversas empresas de logística nesse processo. Nós elaboramos soluções sob medida para o seu negócio e conduzimos todo o processo, para que você não tenha nenhuma dor de cabeça.

 

 

Na FWC, você pode ter certeza que encontrará as melhores ferramentas, infraestrutura de ponto e profissionais altamente especializados para oferecer todo o suporte necessário.

 

Então, não fique para trás, entre em contato conosco e comece seu processo de migração para a nuvem agora mesmo!

 

diagnostico_cloud_computing

Cloud Computing na Saúde: entenda as suas vantagens

 

A adoção da Cloud Computing na saúde está cada vez maior. Afinal, não é para menos. Ou seja, desde a alta disponibilidade e acessibilidade dos dados até sua escalabilidade praticamente infinita, a nuvem tem a oferecer uma variedade de benefícios para o setor.

 

Contudo, apesar de ainda existirem preocupações iniciais em relação à segurança e à privacidade dos dados, a adoção dessa tecnologia vem demonstrando o oposto.

 

Assim, com ela, é possível salvar e proteger as informações dos pacientes de forma muito mais eficaz.

 

Segundo o Global Market Insights, o mercado mundial de Cloud Computing na saúde deve ultrapassar US$ 55 bilhões até 2025. Assim, essa projeção indica, dentre outras coisas, que essa tecnologia tem muito a oferecer e que será um dos grandes diferenciais competitivos para empresas do setor.

 

Conheça agora quais são as principais vantagens do uso da Cloud Computing na saúde.

 

Segurança de dados eficaz

As empresas que atuam na área da saúde são responsáveis por gerenciar aplicativos clínicos e lidam com dados críticos a todo momento. Por isso, elas precisam de medidas de segurança aprimoradas que atendam aos padrões de conformidade e protejam os dados confidenciais dos pacientes.

 

Da mesma forma, à medida que cibercriminosos visam cada vez mais os registros médicos. Ou seja, na tentativa de sequestrar dados, torna-se imperativo adotar soluções que agreguem o máximo de segurança e que sejam flexíveis para lidar com ameaças em constantes mudanças.

 

Por isso, o uso da Cloud Computing na saúde tem crescido tanto. Em síntese, essa tecnologia aporta um alto nível de segurança. Ou seja, tanto na transmissão quanto no armazenamento de dados.

 

Além disso, ela utiliza soluções como VPN, criptografia, firewall, antivírus e infraestrutura adequada, os melhores provedores de nuvem conseguem oferecer a segurança que as empresas desse setor precisam.

 

Da mesma forma, você conta com a grande vantagem de realizar backup na nuvem. Assim, garantindo total integridade de seus dados e restauração rápida e eficiente.

 

Redução dos custos

A hospedagem em Data Centers locais exige, além de um enorme investimento inicial em hardware, custos contínuos de manutenção de servidores, licenciamento de softwares, espaços físicos e sistemas de refrigeração.

 

Simultaneamente, as soluções em nuvem são muito benéficas do ponto de vista financeiro. Afinal, elas  livram as empresas dessa série de custos.

 

Além disso, a nuvem ainda permite uma melhor utilização do espaço físico que seria ocupado pelo Data Center local.

 

Outra vantagem da adoção de Cloud Computing na saúde é o ganho em escalabilidade. Assim, utilizando essa tecnologia, você contrata a capacidade necessária para atender a sua demanda.

 

Dessa forma, caso haja um aumento repentino do número de pacientes, você pode resolver o problema em poucos minutos. Ou seja, basta contactar o seu provedor.

 

Com essa redução de gastos, as empresas de saúde podem investir em áreas operacionais. Consequentemente, oferecer melhores soluções aos seus clientes.

 

Colaboração aprimorada

A adoção de ferramentas de colaboração tem o potencial de causar um impacto positivo nas equipes e na liderança da área da saúde.

 

Do mesmo modo, os softwares baseados em nuvem, nesse sentido, ajudam a melhorar o fluxo de trabalho e o atendimento ao paciente.

 

Dessa forma, é possível discutir os diagnósticos, procedimentos e muitas outras questões com toda equipe, independente de onde eles estejam. Na nuvem, os documentos ficam acessíveis de qualquer lugar, por meio de diferentes dispositivos.

 

Assim, sua empresa pode fornecer o acesso para as pessoas adequadas e tornar a colaboração entre profissionais e equipes muito mais eficaz.

 

Assistência eficiente e integrada ao paciente

A implementação do armazenamento na nuvem para registros eletrônicos de saúde ajuda a simplificar o atendimento colaborativo. Dessa forma, facilitando o acesso dos médicos às informações do paciente.

 

Além disso, essa tecnologia também possibilita que médicos, funcionários e pacientes utilizem aplicativos móveis de saúde e acessem portais de pacientes para receber informações importantes, como, por exemplo, resultados laboratoriais, a qualquer momento.

 

O uso da Cloud Computing na saúde permite que todo fornecedor possa ter as mesmas informações precisas e atualizadas sobre um paciente. Isso, dentre outras coisas, pode levar a uma melhor qualidade de atendimento e a melhores resultados para todos.

 

A FWC ajuda na implementação da Cloud Computing 

Para obter todas as vantagens que a Cloud Computing pode oferecer é essencial contar com um provedor experiente, que possua infraestrutura adequada e trabalhe com as melhores soluções de segurança.

 

Na FWC, sua empresa tem os recursos necessários que contará com nível de segurança avançado, alta disponibilidade, alta performance, agilidade, além de reduzir os custos de TI.

 

Em suma, nós oferecemos a nossos clientes os mais avançados recursos de hardware, acesso seguro de qualquer lugar, disponibilidade sob medida para o seu negócio, além de uma equipe técnica especializada oferecendo atendimento 24x7x365.

 

Não perca mais tempo! Entre em contato conosco agora mesmo e descubra a solução sob medida que que iremos desenvolver para que sua empresa também usufrua de todas as vantagens que a Cloud Computing tem a oferecer. 

 

diagnostico_cloud_computing

Armazenamento em nuvem e backup em nuvem: é a mesma coisa?

 

Armazenamento em nuvem e backup em nuvem são dois termos, muitas vezes, utilizados de formas similares. No entanto, eles não são a mesma coisa. Entender a diferença entre eles é essencial para que você consiga implementar a melhor estratégia para sua empresa.

 

Se você também ainda tem dificuldade em diferenciar essas duas soluções, não se preocupe. Continue a leitura para descobrir as principais características de cada uma delas!

 

O que é armazenamento em nuvem?

Serviços de armazenamento em nuvem são bons para, armazenar arquivos em um local centralizado. As principais vantagens dessa solução é que você ganha flexibilidade e elasticidade, além de contar com níveis de segurança mais aprimorados.

 

De forma prática, ao contratar um serviço de armazenamento em nuvem, sua empresa passa a guardar seus dados no disco de terceiros. Assim, você não precisa se preocupar com questões como capacidade de armazenamento, uma vez que você contrata esse recurso conforme demanda.

 

Ou seja, se sua empresa tiver um pico inesperado de cargas de trabalho e aumento de dados a serem armazenados, não há necessidade de se desesperar para fazer cotação, compra e instalação de novos equipamentos. Basta entrar em contato com seu provedor e aumentar a sua capacidade.

 

Se você achou isso interessante, saiba que é apenas uma das vantagens do armazenamento em nuvem. Com essa solução, você pode ganhos surpreendente em produtividade, implementando recursos de forma simples e rápida.

 

Uma vez que todos os seus dados estão centralizados, é possível utilizar, por exemplo, APIs para compartilhar informações entre as mais diferentes aplicações utilizadas pela empresa. Assim, é possível automatizar diversos processos, melhorar os fluxos de trabalho, o que impacta positivamente na produtividade dos colaboradores.

 

Isso tudo sem falar no ganho em flexibilidade. O armazenamento em nuvem, torna seus dados acessíveis de qualquer lugar, a qualquer momento, por meio de diversos dispositivos, com muita segurança.

 

E o que vem a ser o backup em nuvem?

O foco principal do backup em nuvem é garantir a segurança da informação. De modo simplificado, essa é uma estratégia de replicação de todos os seus dados vitais na nuvem. Assim, caso venha a acontecer algum incidente que comprometa a integridade de seus dados, eles podem ser rapidamente recuperados a partir da cópia de segurança.

 

Realizar o backup na nuvem tem muitas vantagens. Dentre as principais, destaca-se a possibilidade de automatização do processo. Assim, sua empresa não fica dependendo de nenhuma ação humana e não corre o risco de perder dados por esquecimentos ou ações mal-executadas.

 

O backup em nuvem também é mais seguro que o backup tradicional, realizado localmente. Primeiro porque não há o risco de danificação da mídia de armazenamento. Os provedores de backup em nuvem trabalham com redundância de servidores, o que garante a recuperação de seus dados mesmo se um equipamento vier a falhar. Segundo que, por estar armazenado em uma localidade externa à empresa, os dados encontram-se protegidos mesmo em caso de desastres.

 

Finalmente, o backup em nuvem é uma ótima estratégia para redução de custos. Com essa solução, sua empresa não precisa se preocupar com a compra de unidades físicas para realização do backup, muito menos destinar equipes para realizar esse procedimento diariamente.

 

Armazenamento em nuvem ou backup em nuvem: qual dos dois utilizar?

Como você pode perceber, armazenamento em nuvem e backup em nuvem são serviços diferentes, que servem a diferentes finalidades.

 

O armazenamento em nuvem é a solução ideal para garantir a produtividade, escalabilidade e a flexibilidade nas empresas. Assim, podemos afirmar que esse tipo de serviço é um dos ingredientes principais para aumentar a competitividade das empresas modernas.

 

Da mesma forma, o backup em nuvem é essencial para garantir a segurança da informação e a continuidade dos negócios.

 

Assim, tanto o armazenamento em nuvem quanto o backup em nuvem são soluções que devem ser incorporadas nas empresas, a fim de garantir bom funcionamento das operações.

 

Vale lembrar que para garantir todos os benefícios que esses serviços podem oferecer é indispensável escolher um provedor que tenha expertise e infraestrutura adequada para atender às necessidades de sua empresa.

 

Nesse sentido, a FWC se destaca no mercado como um provedor de soluções em nuvem altamente capacitado para atender aos mais diversos tipos de empresas. São mais de 11 anos de atuação e mais de 700 clientes satisfeitos.

 

A FWC conta com uma equipe qualificada e com infraestrutura de ponta para garantir aos seus clientes alto desempenho dos serviços, segurança para seus dados, monitoramento, instalação e configuração rápida.

 

Agora que você já sabe a diferença entre armazenamento em nuvem e backup em nuvem, fale com a nossos especialistas e descubra as soluções sob medida que podemos oferecer para sua empresa!

 

checklist

Gestão de riscos em Cloud Computing: o que levar em consideração antes de migrar

 

A gestão de riscos em Cloud Computing, assim como em qualquer outro ambiente de TI, é vital para todas as empresas. E, à medida que os incidentes de segurança e privacidade aumentam em frequência e gravidade, essa atividade se torna ainda mais relevante. Isso sem falar nos regulamentos aos quais toda entidade precisa seguir.

 

E não é para menos: as consequências de uma violação de dados incluem não apenas as multas regulatórias e as despesas legais, mas também o custo de danos à reputação da marca.

 

A nuvem já comprovou que é uma tecnologia que agrega muita segurança às atividades operacionais, tanto no armazenamento quanto no processamento das informações. Por isso, algumas empresas tem negligenciado seus procedimentos internos, fundamentados na falsa ideia de que basta migrar para a Cloud para mitigar todos os riscos.

 

De fato, a nuvem é um ambiente muito seguro. No entanto, precisa ser acompanha de boas práticas e procedimentos internos voltados à garantir a segurança da informação. Confira a seguir alguns dos pontos mais importantes que precisam ser abordados pela gestão de riscos em Cloud Computing!

 

Gestão de riscos em cloud computing baseados em processos

Para uma gestão de riscos em Cloud Computing eficaz, é preciso que as empresas adote uma estratégia baseada em processos. Isso inclui, mas não se limita a, revisar regularmente as permissões e restringir os acessos apenas àqueles com uma necessidade absoluta.

 

Também é necessário restringir o acesso e o compartilhamento de conteúdo ao máximo possível, para que você possa reduzir o ônus do monitoramento intenso apenas nas áreas onde é permitido a existência de conteúdo sensível. 

 

Além disso, preste atenção especial a onde os dados sensíveis podem ser expostos a um grande número de usuários ou a usuários externos.

 

Por fim, audite seus funcionários o máximo possível para determinar como a interação deles está criando riscos em sua organização. Explique a importância do motivo pelo qual essas auditorias estão ocorrendo e forneça incentivos e recompensas positivos para incentivar um comportamento proativo voltado à segurança da informação.

 

Sua equipe de segurança para lidar com uma carga de trabalho contínua

Com a migração para a nuvem, sua equipe de TI ganha em produtividade e passa a ter mais tempo livre para se dedicar a outras atividades importantes da empresa. A gestão de riscos em Cloud Computing é uma delas.

 

As empresas precisam de profissionais de segurança que possam se dedicar a analisar os fluxos de trabalho e como eles podem comprometer a segurança na nuvem.

 

Isso lhes permitirá fazer sugestões sobre como modificar processos de negócios para reduzir riscos e fornecer treinamento e recursos contínuos para manter os funcionários atualizados.

Lembre-se que frequentemente surgem novas ameças e novas formas de atuação dos cibercriminosos. Por isso, o treinamento deve ser o mais contextual e relevante possível para as funções dos funcionários.

 

Escolha do provedor de nuvem

A gestão de riscos em Cloud Computing também passa pela escolha de um provedor capaz de garantir a segurança das informações.

De nada adianta você tornar o seu ambiente interno seguro, se sua nuvem não for igualmente segura.

Portanto, antes de contratar um serviço, seja para infraestrutura como serviço (IaaS), plataforma como serviço (PaaS) ou software como serviço (SaaS), questione sobre os métodos utilizados pelo fornecedor para garantir a segurança.

 

Alguns pontos interessantes a serem observados são:

  • Backup, para salvaguardar seus dados em um ambiente virtual separado, caso algum incidente aconteça;
  • Firewall, para analisar o tráfego na rede e bloquear qualquer acesso indevido;
  • VPN para garantir que seus dados sejam transmitidos de forma segura;
  • Antivírus profissional, para detectar qualquer arquivo malicioso;

 

Além disso, seu provedor deve ter uma infraestrutura adequada para suportar a operação e uma equipe especializada e experiente para realizar a migração de forma correta e oferecer o suporte apropriado, sempre que for necessário.

 

Nesse sentido, você pode contar com a FWC, uma empresa especialista em fornecer soluções em nuvem e que conta com mais de 11 anos de experiência e mais de 700 clientes atendidos no Brasil o no exterior.

Na FWC você encontra todas as ferramentas necessárias para garantir a segurança dos seus dados, bem como equipe especializada para fornecer todo o suporte necessário.

 

Não perca mais tempo: entre em contato conosco agora mesmo para que nossos especialistas possam elaborar um proposta sob medida para atender às necessidades da sua empresa!

 

checklist

Virtualização de servidores vs Cloud Computing: qual a escolha certa?

virtualização_vs_cloud

 

Muitas pessoas têm nos perguntado se virtualização de servidores e Cloud Computing são dois termos intercambiáveis. Outros tantos querem saber qual dessas é a melhor solução para a sua empresa.

 

É normal que surjam essas dúvidas, principalmente se você não estiver familiarizado com o funcionamento dessas duas tecnologias. No entanto, embora elas tenham suas semelhanças, não se trata da mesma coisa. A diferença entre elas é tão significativa a ponto de afetar suas decisões de negócios.

 

Neste momento, você deve estar se perguntando como saber qual dentre essas opções é melhor para o seu negócio. A seguir, vamos abordar alguns pontos vai que ajudá-lo a entender a diferença entre virtualização de servidores e Cloud Computing. Assim, você terá embasamento suficiente para tomar a melhor decisão. Confira!

 

O que é virtualização de servidores?

Simplificando, a virtualização é uma solução que cria uma separação entre a infraestrutura física e os aplicativos executados nela. Essencialmente, é uma camada de software que permite às empresas consolidar diversos servidores em um único hardware no qual vários aplicativos são executados.

Além disso, essa tecnologia possibilita a execução de muitas aplicações que requerem diferentes sistemas operacionais no mesmo servidor.

 

Dessa forma, podemos dizer que a virtualização otimiza o uso dos servidores, uma vez que é possível dividí-lo em diferentes unidades lógicas, cada uma atendendo a determinado tipo de serviço.

 

Isso, dentre outras coisas, ajuda as empresas a reduzir custos, visto que diminui a necessidade de compra de servidores. Como consequência, há um impacto em outras despesas como energia elétrica e manutenção.

 

Finalmente, é possível dizer que a virtualização de servidores facilita a realização de backups, uma vez que todos os serviços ficam concentrados em um número de equipamentos reduzido.

 

Qual a diferença entre virtualização de servidores e Cloud Computing?

A Cloud Computing é uma tecnologia que permite armazenar e acessar dados, programas e recursos de computação pela Internet ou qualquer outra rede dedicada. Ou seja, em vez de prover toda infraestrutura de TI, a empresa contrata um servidor especializado para tal e acessa todos os recursos que necessita remotamente.

 

A razão de muitas pessoas confundir as duas tecnologias, reside no fato de que a virtualização é fundamental para potencializar a computação em nuvem. Ou seja, os provedores de solução em nuvem se valem da virtualização para reduzir os custos de sua infraestrutura e, assim, oferecer todos os serviços a um custo acessível.

 

Qual é a melhor solução para a sua empresa?

A virtualização de servidores está fortemente presente na Cloud Computing, mas ela sozinha não cria uma nuvem completa.

 

Somente na nuvem sua empresa pode encontrar benefícios como gerenciamento automatizado, modelo de pagamento conforme o uso, elasticidade, segurança e muito mais.

 

Além disso, com a tecnologia Cloud Computing é possível obter muito mais economia. Ao utilizar aplicações na nuvem, sua empresa deixa de perder dinheiro com compra de servidores, licenciamento de softwares e demais custos de infraestrutura.

 

Assim sendo, concluímos que a virtualização de servidores, sem dúvidas, é uma solução capaz de agregar valor às empresas. No entanto, somente na nuvem é possível encontrar os recursos necessários para aumentar a eficiência reduzindo os custos.

 

Vale lembrar que a nuvem oferece a infraestrutura que os negócios precisam para adotar outras tecnologias em ascendência no mercado, como a Internet das Coisas e a Inteligência Artificial.

 

Como migrar para a nuvem sem esforços?

Agora que você já sabe qual a melhor alternativa para as empresas, certamente você deve estar pensando se é possível migrar para a nuvem sem grandes esforços. A resposta é sim!

Antes de mais nada, você precisa pensar em alguns fatores, tais como:

  • o tipo de nuvem ideal para o seu negócio
  • quais aplicações serão migradas
  • provedor de serviços confiável

A FWC, além de prover serviços de Cloud Computing, pode ajudá-lo em todos esses pontos. Nós contamos com mais de 11 anos de experiência no mercado, equipe especializada, mais de 700 clientes satisfeitos e infraestrutura adequada para lhe oferecer as melhores soluções na nuvem.

 

Entre em contato conosco agora mesmo e descubra como podemos ajudá-lo a reduzir seus custos de TI e tornar sua empresa muito mais competitiva.

 

checklist

Dados sensíveis: entenda como a sua empresa deve tratá-los

dados sensiveis

dados_sensiveis_1

 

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entra em vigor a partir de agosto de 2020. Ela visa a fortalecer os direitos dos indivíduos e criar regras claras e coerentes que devem ser seguidas pelas empresas. Assim, para que todas as organizações consigam se a adequar a esse novo regulamento, antes de tudo, é preciso entender todos os pontos trazidos por essa lei. Dessa forma, um dos aspectos mais relevantes, nesse sentido, é entender a diferença entre os dados sensíveis e não sensíveis.

 

Então, continue a leitura para saber porque essa diferenciação é importante. Além disso, quais as implicações que recaem sobre a sua empresa!

 

O que são dados sensíveis?

Assim, são considerados dados sensíveis aqueles que podem revelar características físicas, opiniões políticas, religião e qualquer outra informação pessoal que possa gerar algum tipo de discriminação.

Dessa forma, eles são definidos no artigo 5º da LGPD, no inciso II, e são:

 

  • dado pessoal sobre origem racial ou étnica;
  • convicção religiosa;
  • opinião política;
  • filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou político;
  • dado referente à saúde ou à vida sexual;
  • dado genético ou biométrico, quando vinculado a uma pessoa natural.

Em suma, dada sua natureza ou pela relação que possuem com os direitos e liberdades fundamentais dos indivíduos.

Consequentemente, esses dados estão sujeitos a disposições específicas na LGPD.

 

Segundo redação o Art. 11 da referida lei, o tratamento de dados sensíveis somente poderá ocorrer quando houver permissão explícita por parte do titular ou de seu responsável legal.

 

Da mesma forma, quando este requisito não for cumprido, só será permitido realizar o processamento em casos muito específicos. Por exemplo, para cumprimento de obrigação legal.

 

Quais as diferenças entre dados sensíveis e não sensíveis?

Agora que você já sabe o que são dados sensíveis, descubra o que são os não sensíveis.

Em suma, são aqueles que, juntos ou sozinhos, podem identificar um indivíduo.

Ou seja, alguns exemplos são: nome, idade, CPF, RG, CEP, endereço IP, cookies, data de nascimento, etc.

 

Como tratar os dados pessoais sensíveis?

Dessa forma, com a publicação da LGPD, a palavra de ordem no processamento de dados pessoais passou a ser consentimento.

Assim, as empresas precisam deixar claro para os titulares quais dados estão sendo coletados. Além disso, para qual propósito eles serão utilizados.

 

Em síntese, os titulares precisam permitir que a empresa utilize suas informações para os fins especificados.

Consequentemente, vale lembrar que essa autorização não é perpétua.

Ou seja, os titulares podem revogá-la a qualquer momento e exigir que as empresas eliminem suas informações pessoais do banco de dados.

 

Dessa forma, as empresas precisam implementar controles apropriados para obter um gerenciamento de dados adequados.

 

Quais as sanções previstas para quem descumprir a lei?

Em outras palavras, as empresas que descumprirem a LGDP ficam sujeitas às sanções administrativas aplicáveis pela autoridade nacional.

 

Em resumo, a empresa pode, por exemplo, ser advertida e receber um prazo específico para se adequar à lei. Achou pouco?

Em princípio, saiba que também podem ser aplicadas severas multas, que podem chegar a 2% do faturamento anual da empresa, limitada a R$ 50.000.000,00 por infração.

Em síntese, o valor da multa será calculado levando em consideração os impactos e a gravidade da infração.

Assim, todas as sanções previstas na lei também podem ser aplicadas em função de vazamento de dado.

Consequentemente, levando as empresas a terem especial atenção com a segurança da informação.

 

Como se adequar à LGPD?

 

O primeiro passo que deve ser dado é a leitura e compreensão de todos os pontos destacados na lei.

Da mesma forma, o segundo passo é rever todos os processos de captura, processamento e armazenamento de dados. Ou seja, a fim de adequá-los ao novo regulamento.

Em conclusão, finalmente, é preciso recorrer às soluções tecnológicas capazes de garantir a segurança de dados sensíveis e não sensíveis.

 

Logo, sem sombra de dúvidas, a nuvem oferece as melhores soluções para que você consiga se adequar à LGPD sem grandes esforços.

 

Em conclusão, os melhores provedores de nuvem, como a FWC, já adequaram seus processos à nova lei.

Assim, garantindo a segurança e integridade de dados por meio de ferramentas de controle de acesso, criptografia, VPN, antivírus, firewalls, etc.

 

Dessa forma, ao migrar seu banco de dados para a nuvem, você já contará com toda a proteção contra ciberataques e vazamentos, além de todos os outros benefícios que essa tecnologia oferece.

 

Definitivamente, a FWC está pronta para ajudar a sua empresa a se adequar às regras da LGPD de forma rápida e descomplicada.

Tudo o que você precisará fazer é rever seus procedimentos internos, para atender a todos os requisitos.

 

Evite multas e dores de cabeça, não deixe para adequar sua empresa à LGPD em cima da hora. Entre em contato hoje mesmo com os especialistas da FWC e conheça nossas soluções sob medida para garantir total segurança de seus dados!

 

diagnostico_cloud_computing

Alta disponibilidade em nuvem: o que as empresas de sucesso não contam para você!

 

A tecnologia Cloud Computing surgiu há relativamente pouco tempo e se popularizou muito rapidamente entre empresas de todos os tipos e tamanhos. Essa rápida expansão não surpreende quando paramos para analisar todos os benefícios que essa tecnologia pode oferecer. Um dos seus carros-chefes, sem sombra de dúvidas, é a alta disponibilidade em nuvem.

 

Mas o que isso significa na prática? Como ter alta disponibilidade em nuvem pode fazer a diferença para a sua corporação? Por que ter alta disponibilidade se tornou um benefício tão desejado pelas empresas atualmente? Descubra a resposta para essas e outras perguntas a seguir!

 

O que vem a ser o conceito de alta disponibilidade em nuvem?

A alta disponibilidade é, em última análise, o santo graal da nuvem. Ele incorpora a ideia de acesso em qualquer lugar e a qualquer momento a serviços, ferramentas e dados e é a base das empresas modernas. 

 

A disponibilidade também está relacionada à confiabilidade: um serviço que funciona 24×7, mas fica constantemente instável não é considerado bom. Para se ter verdadeira alta disponibilidade na nuvem, seus serviços precisam não apenas estarem sempre ativos, mas também ter 99,2% de disponibilidade.

 

Vale ressaltar, nem todos os seus serviços em nuvem precisam estar disponíveis todo esse tempo. A disponibilidade de um sistema se torna mais importante à medida que o serviço se torna mais crítico.

 

Por que é importante ter alta disponibilidade?

A alta disponibilidade em nuvem foi projetada para preservar seu recurso mais valioso: o tempo. Cada segundo que seu sistema está inativo custa dinheiro a você e a seus clientes. Assim, a cada segundo que o administrador do sistema gasta resolvendo problemas custa ainda mais.

 

Como é possível alcançar alta disponibilidade em nuvem?

Talvez, o segundo ponto mais importante para alcançar a alta disponibilidade em nuvem seja o suporte técnico oferecido pelos provedores de Cloud Computing. 

 

No entanto, não basta ser um serviço disponível 24×7, ele precisa ter qualidade técnica para resolver qualquer tipo de problema rapidamente. Além disso, o provedor precisa atuar de forma preditiva, realizando monitoramento constante e solucionando incidentes antes que eles causem inatividades.

 

Isso nos leva ao ponto-chave para a garantia da alta disponibilidade em nuvem: a segurança! Esse é um aspecto extremamente amplo que envolve uma série de fatores, sendo que o monitoramento é um deles.

 

As principais causas de inatividade dos sistemas de TI nas empresas estão relacionadas aos incidentes de segurança e a desastres naturais. 

 

Vale lembrar que, no Brasil, quase 60% das empresas relatam sofrer ao menos um tipo de ataque de segurança por semana. Por isso, essa deve ser uma questão prioritária.

 

Diante desse cenário, a nuvem é extremamente eficaz para lidar com esse tipo de problema. Tudo começa com uma infraestrutura projetada para alcançar os mais altos padrões de segurança. Os melhores provedores contam com um sistema de redundância descentralizado de seus servidores, o que garante que seus serviços continuarão operantes mesmo se houver queda do servidor principal.

 

A importância do Cloud Backup

O Cloud Backup é outra solução que ajuda a proteger seus dados e a garantir a alta disponibilidade na nuvem. Assim, se você for vítima de um sequestro de dados ou sofrer com algum desastre natural, você poderá restaurar todas suas informações de forma rápida, garantindo que sua operação não seja impactada.

 

Os melhores provedores de nuvem, por exemplo, ainda contam com uma série de ferramentas capazes de proteger as informações da sua empresa contra a investida de cibercriminosos. Dentre as soluções podemos citar VPN, criptografia, firewalls, antivírus e o mais alto padrão de configuração de acesso.

 

Garanta a alta disponibilidade de acesso com a FWC

Agora que você já conhece a importância da alta disponibilidade e sabe como a nuvem trabalha para oferecer esse benefício para as organizações, você, provavelmente, deseja obter essas vantagens para sua empresa, correto?

 

A FWC, empresa com mais de 11 anos de experiência no mercado e com mais de 700 clientes em todo Brasil, oferece a alto disponibilidade para você!

 

Nossas soluções de nuvem são projetas sob medida para atender às necessidades da sua empresa, garantindo alto desempenho de suas aplicações, melhoria dos processos, redução de custo, alta disponibilidade e muito mais.

 

Não perca tempo e muito menos dinheiro! Entre em contato agora mesmo com o nosso time de especialistas e tenha acesso às melhores soluções de nuvem do mercado!

 

 

diagnostico_cloud_computing

Sua empresa está preparada para lidar com uma invasão de dados?

invasão de dados

 

A invasão de dados é uma das grandes preocupações das empresas atualmente. Em suma,  visto que os efeitos de um ciberataque podem ser devastadores.

Assim, além do dano à imagem, um vazamento de informações pode significar enormes perdas financeiras.

Ou seja, podem ter consequências legais e até mesmo comprometer a continuidade dos negócios.

 

Segundo estudo encomendado pela IBM Security e conduzido pelo Instituto Ponemon, os prejuízos financeiros de uma invasão de dados aumentou 12% nos últimos 5 anos, passando para US$ 3,92 milhões, em média.

 

Então, você acredita que sua empresa está preparada para lidar com invasão de dados para não sofrer esses prejuízos?

Assim, para responder a essa pergunta com convicção, analise os pontos a seguir!

 

Quais os principais tipos de ameças uma empresa está sujeita?

À primeira vista, para proteger sua empresa contra a invasão de dados é preciso conhecer os riscos potenciais que ela corre.

Por isso, confira a seguir os tipos mais comuns  de ameaças à segurança cibernética que afetam as organizações:

 

Phishing

Os cibercriminosos tentam obter acesso à sua rede por diferentes meios, sendo o mais comum o phishing. Então, ao usar sites ou e-mail, eles tentam induzir os usuários a clicar em links enganosos. Além disso, fornecer informações confidenciais ou dados da empresa ou até fazer o download de conteúdo em seu computador ou servidor.

 

Malware

Em suma, se uma vítima de phishing fizer um download, é bem provável que o programa recebido seja prejudicial ou malicioso.

 

Por exemplo, um vírus Trojan é uma forma de malware trazido para a rede disfarçado de software legítimo. Assim, geralmente, cumprindo seu verdadeiro objetivo sem que o usuário saiba. Logo, o malware chega até a sua empresa de várias formas.

Ou seja, com a tarefa de espionar o sistema ou manipular seu código.

 

Negação de serviço distribuída (DDoS)

Esse é um tipo de ataque que inunda o servidor com solicitações de várias fontes. Dessa forma, levando-o a ficar sobrecarregado a ponto de diminuir substancialmente ou até travar. Assim, quando isso ocorre, o sistema se torna impossível de ser usado com eficiência até que essas interações sejam canceladas e bloqueadas.

 

Ataques de força bruta (Brute Force Ataque)

Essas ameaças envolvem um invasor tentando obter acesso a uma rede usando um programa para tentar adivinhar senhas de acesso.

Por isso, eles são a principal razão pela qual é importante usar senhas fortes, além de trocá-las periodicamente.

 

Ransomware

Esse é um tipo de malware que, quando aberto, bloqueia o sistema e criptografa o dispositivo para que ninguém mais possa usá-lo.

A princípio, atualmente, o ransomware é uma das ameaças mais sofisticadas e prejudiciais.

 

Assim, o computador ou servidor afetado permanecerá bloqueado até que um resgate seja pago em Bitcoin.

No entanto, muitos hackers não cumprem o prometido, mesmo após o pagamento.

Consequentemente, levando as empresas a perder os dados e muito dinheiro.

 

Segundo relatório publicado pela Cybersecurity Ventures, em 2019, o volume de ataques ransomware deve chegar a um a cada 11 segundos até 2021.

 

Quer proteger sua empresa desses ataques? Descubra a real situação do seu ambiente de TI com o Checklist Onlin e Gratuito que desenvolvemos. CLIQUE AQUI!

 

Como proteger sua empresa contra invasão de dados?

Algumas práticas recomendadas para evitar uma violação de dados incluem o seguinte:

  • Utilização de antivírus eficaz;
  • Configuração adequada de políticas de acesso;
  • Atualização de software assim que as opções estiverem disponíveis;
  • Criptografia de dados confidenciais;
  • Aplicação de melhores políticas de segurança BYOD;
  • Aplicação de credenciais fortes e autenticação multifatorial;
  • Educar os funcionários sobre as melhores práticas de segurança e maneiras de evitar ataques de engenharia social;
  • Utilização de Firewall
  • Elaboração e execução de uma política de Backup e Disaster Recovery.

Por isso, vale lembrar que todos esses pontos precisam ser frequentemente revistos, uma vez que as ameaças se tornam cada vez mais sofisticadas.

Assim, a medida que um novo elemento é inserido na sua infraestrutura de TI, todos os processos precisam ser revistos para garantir que não ficou nenhuma brecha de segurança.

 

No entanto, o problema é que, muitas vezes, os departamentos de TI estão sobrecarregados e não possuem tempo para lidar com todas essas preocupações e ainda dar conta das demandas internas.

 

Como a nuvem pode ajudar na luta contra a invasão de dados?

A nuvem já mostrou ser uma tecnologia totalmente confiável no combate à invasão de dados.

Ou seja, tanto que empresas que sofrem algum tipo de ciberataque costumam recorrer a essa alternativa para evitar incidentes futuros.

 

Ou seja, além de uma infraestrutura de ponta, os provedores de nuvem ainda contam com soluções altamente eficazes, incluindo os serviços de antivírus, criptografia, firewall, VPN e backup.

 

Dessa forma, ao migrar sua carga de trabalho para a nuvem, você passa a contar com os principais fatores que ajudam a garantir a segurança da informação.

Da mesma forma, sua empresa ainda precisa fazer sua parte. Igualmente,  no diz respeito ao treinamento e capacitação de seus colaboradores.

 

No entanto, com a nuvem você pode ter a tranquilidade de que seus dados estarão armazenados em um ambiente seguro e preparado para lidar com os mais diversos tipos de ataque.

 

Além disso, ao escolher um provedor que tenha experiência e profissionais capacitados, você pode ter a certeza que ele estará sempre atento ao surgimento de novas ameaças e implementando soluções para proteger seus dados.

 

Que tal fazer um diagnóstico da sua empresa agora mesmo para descobrir a real situação do seu ambiente de TI? Clique no banner abaixo!

 

invasão de dados