FWC Group

Como ganhar mais eficiência e reduzir custos com a gestão fiscal e tributária em nuvem?

 

A tecnologia Cloud Computing vem impulsionando soluções práticas e eficazes por vários motivos.  Principalmente, ligados à otimização de processos de dados, segurança da informação, armazenamento em massa e melhorias na colaboração entre equipes. Por isso, optar por uma gestão fiscal e tributária em nuvem é uma das principais apostas das empresas. Ainda mais para o alcance de uma maior eficiência e, consequente, redução de custos.

 

Então confira, a seguir, alguns motivos para que sua empresa apostar na nuvem como importante ferramenta para gestão fiscal e tributária!

 

Benefícios da gestão fiscal e tributária em nuvem

As empresas vêm passando por um grande processo de digitalização das informações contábeis, fiscais e tributárias. Ou seja, a implementação de programas como o SPED Fiscal, Contábil e eSocial, por exemplo, demonstra que, no futuro, tudo será digital.

 

Por isso, essa é uma importante oportunidade para as empresas reduzirem custos, visto que possibilita a automação de diversas atividades. Assim, garante lisura ao processo, menor tempo para execução das atividades e elimina as chances de erro.

 

Nesse sentido, contar com  solução baseadas em Cloud Computing pode ser essencial para que as empresas consigam ser mais eficazes. Desta forma, na nuvem, você pode implementar diversas aplicações, conforme sua necessidade, a fim de obter o máximo de automação.

 

Além disso, você pode implementar múltiplos recursos para o gerenciamento de informações em larga escala. Consequentemente, torna as soluções em nuvem ideais para o manuseio de grandes quantidades de documentos fiscais eletrônicos. 

 

Confira a seguir outras vantagens de realizar a gestão fiscal e tributária em nuvem:

 

Disponibilidade e flexibilidade

Com o uso da nuvem, você poderá acessar seus documentos emitidos e recebidos a qualquer momento, de qualquer lugar. Ou seja, você não precisa mais perder tempo vasculhando arquivos físicos. Assim, todas as informações estarão disponíveis com apenas alguns cliques.

 

Logo, outra vantagem é a versatilidade para acessar informações de vários dispositivos, como smartphones, laptops, desktops e tablets. 

 

Segurança da informação

O manuseio de grandes quantidades de documentação eletrônica envolve trabalho organizacional, mas também segurança e proteção de informações. 

 

Assim, um provedor capacitado oferece o máximo de segurança aos seus dados, utilizando ferramentas, como VPN, criptografia, antivírus, firewall, etc.

 

gestão fiscal e tributária em nuvem_1

 

Além disso, a nuvem é muito mais eficiente e barata para a realização de procedimentos de backup e Disaster Recovery.  Ou seja,  garante que seus dados não serão rapidamente recuperados, caso acontece algum incidente na sua empresa.

 

Assim, esse é um ponto de grande importância para a gestão fiscal e tributária em nuvem. Sendo que diversos documentos possuem tempo mínimo de salvaguarda, determinados em lei.

 

Tudo em um só lugar

Ao contrário do que muitos possam imaginar, a nuvem não serve apenas para armazenamento. Além disso, você pode contar com sistemas, como o ERP Sankhya, que oferece maior controle e eficiência para o seu dia a dia.

 

Assim, com ele, registra e controla suas operações contábeis e fiscais, além de possuir integração com a Receita Estadual e Federal.

 

Portanto, as equipes contábeis e fiscais pode ter tudo o que precisa para realizar suas funções em um só lugar. Consequentemente, isso contribui para o aumento da produtividade. Uma vez que não é necessário a utilização de vários sistemas que, muitas vezes, não “conversam” entre si.

 

            Veja também:

 

 

Escalabilidade

Um dos principais objetivos dos empresários é conseguir expandir seu empreendimento. No entanto, muitas vezes, sua infraestrutura de  TI acaba se tornando um grande obstáculo. Assim, uma vez que ela não é capaz de suportar o aumento de fluxo de trabalho e processamento de dados.

 

Portanto, ao utilizar soluções em nuvem, você utiliza armazenamento, poder de processamento e infraestrutura, que podem ser dimensionada conforme necessidade.

 

Ou seja, caso sua empresa tenha sazonalidade ou expanda suas atividades, o provedor suportará esse crescimento de demanda sem problemas.

 

Da mesma forma, sua empresa poderá aumentar a capacidade de armazenamento em nuvem, para preservar todos os seus documentos.

 

Como vimos, a gestão fiscal e tributária em nuvem possui muitos benefícios.  Ou seja, as empresas que não seguirem essa tendência, muito em breve, sofrerão com a perda de competitividade. Além de ficar dependente diversos procedimentos manuais, que são reconhecidamente mais suscetíveis a erros.

 

Então, para usufruir de todas vantagens da nuvem, é essencial contar com um provedor de nuvem qualificado e com experiência comprovada. Nesse sentido, a FWC oferece soluções personalizadas de acordo com a necessidade do seu negócio. Além de infraestrutura necessária para elevar o nível do seu core business. 

 

Além disso, seus dados são armazenados isoladamente com backups diários, acesso aos mais avançados recursos de software e hardware, alta performance e escalabilidade. Assim, sua empresa ainda economiza com recursos físicos, licenciamentos e conta com atendimento 24x7x365.

 

Se você deseja saber mais sobre as soluções em nuvem da FWC, clique aqui e entre em contato conosco!

Sistema de gestão em nuvem: por que é essencial para a sua empresa?

Sistema de gestão em nuvem

gestão-em-nuvem

A cada dia que passa aumenta a pressão do mercado para que os desenvolvedores de softwares forneçam soluções de sistema de gestão em nuvem. Afinal: e não é para menos. Pois, o conceito de Software as a Service (SaaS) já está amplamente difundido e as empresas já perceberam suas vantagens, sendo a redução de custos uma das mais relevantes.

 

Logo, os fornecedores de softwares que desejam promover o crescimento e permanecer competitivos precisam fazer a transição para cloud.

Além disso, oferecer um sistema de gestão em nuvem também é vantajoso para o fornecedor. Ou seja, é uma maneira de atingir mercados amplos, acelerar as implantações e, consequentemente, ter um fluxo de receita maior.

Dessa forma, continue a leitura para descobrir porque as soluções de softwares baseadas em nuvem são essenciais para a sua empresa!

 

Gestão em nuvem: O que é SaaS?

Resumidamente, o software como serviço ou software as a service (SaaS) está transformando a forma como as empresas utilizam as ferramentas tecnológicas.

Em síntese, o SaaS é um software entregue e gerenciado remotamente por um ou mais provedores e armazenado na nuvem. 

Por isso, para utilizar a ferramenta, os clientes, geralmente, efetuam pagamentos de assinaturas ou baseados em métricas de uso.

 

Que tipo de aplicação está disponível na nuvem?

Atualmente, existe uma infinidade de soluções disponíveis no modelo SaaS.

Por exemplo, e-mails e sistemas de gestão em nuvem, como CRM,  além de ERP e softwares de business intelligence.

 

Quais as vantagens de um sistema de gestão em nuvem?

Nesse sentido, a adoção de um modelo SaaS abre as portas para oportunidades que não são possíveis em um modelo local.

Dessa forma, veja abaixo algumas das principais razões para utilizar um sistema de gestão em nuvem:

1. Menor custo

Assim, com sistemas hospedados na nuvem, você paga pelo que precisa, sem a necessidade de comprar hardware para “rodar” seus novos aplicativos. 

Dessa forma, em vez de provisionar recursos internos para instalar o software, o fornecedor disponibiliza APIs (Application Programming Interface) e realiza grande parte do trabalho para que o programa funcione.

Além disso, você não precisa fazer investimentos iniciais elevados, com a compra de licenças, muito menos pagar por atualizações versões.

2. Acessível em qualquer local

Uma das maiores desvantagens do software local é sua acessibilidade limitada.

Normalmente, uma licença é dedicada ao número especificado de dispositivos e você não pode usá-la em outros equipamentos.

Afinal, com sistema em nuvem, você pode acessá-lo de qualquer dispositivo com conexão à Internet a qualquer momento. Isso aumenta a sua mobilidade, independência e produtividade.

gestão-em-nuvem

3. Flexibilidade e Escalabilidade

Para que uma empresa seja bem sucedida, ela terá que ser flexível para todas as mudanças que, frequentemente, acontecerão no negócio.

Assim, o modelo SaaS permite que você altere facilmente diversos requisitos de forma fácil e rápida.

Por exemplo, você pode aumentar ou diminuir o número de assinaturas de acordo com a necessidade da empresa.

Da mesma forma, é possível integrar seu sistema de gestão em nuvem a outros sistemas, além de poder ativar um conjunto adicional de componentes ou recursos a qualquer momento.

4. Gerenciamento de desempenho e tempo

O tempo de implantação da solução em nuvem é muito menor quando comparado aos sistemas locais.

Além disso, nenhum hardware adicional é necessário. Logo, o que também significa que você não perderá tempo na aquisição e configuração de sua infraestrutura de TI.

Nesse sentido, os aplicativos baseados em nuvem são criados para que o desempenho máximo da rede seja adaptável às necessidades do cliente.

Por conseqüência, diferentemente das configurações locais, em que o desempenho depende, principalmente, dos servidores internos.

5. Integração e Personalização

Um sistema de gestão em nuvem pode ser facilmente ajustado às necessidades específicas de cada cliente. Assim, a maioria das empresas oferece a possibilidade de alterar configurações e funcionalidades para atendê-lo da forma mais precisa possível.

Além disso, muitos provedores de SaaS dão acesso às APIs que permitem a integração com outros sistemas existentes. 

Ademais, você pode consolidar todas as suas soluções em nuvem em um único provedor de serviços, com segurança e flexibilidade.

Conclusão

Por fim, podemos concluir que sistemas de gestão antigos estão saindo dos atuais planos de TI de muitas empresas.

Dessa maneira, a capacidade de implantação rápida e com menor risco de investimento fez com que as soluções baseadas em nuvem ganhassem lugar de destaque no mercado.

Resumidamente, as empresas têm procurado constantemente soluções que atendam aos seus requisitos organizacionais, como segurança de dados e alto desempenho. Nesse sentido, as soluções baseadas em nuvem se encaixam perfeitamente nesses requisitos.

 

Logo, com o modelo SaaS, os provedores de serviços estão assumindo toda a carga de segurança, disponibilidade e desempenho, o que significa que esses sistemas são uma opção segura e viável para qualquer empresa que pretenda crescer.

 

Se você gostou deste conteúdo, então também vai gostar de conhecer as 4 vantagens de migrar seu ERP para cloud. Boa leitura!

FWC apresenta sua nova identidade visual

FWC
nova-identidade-visual

A FWC, empresa provedora de soluções em TI, anuncia sua nova identidade visual. Depois de 11 anos, chegou a hora da evolução. O design foi totalmente repaginado para atender os conceitos e visões atuais da empresa enfatizando o grande crescimento que vem apresentando nesses últimos anos.

A empresa possui três verticais que são: Cloud Experience, Banco de Dados e Infraestrutura. A Cloud Experience possui esse nome, pois oferece muito além de apenas uma Cloud. Ou seja, conta com monitoramento, atendimento 24x7x365 e toda a infraestrutura que garante uma experiência completa para o cliente.

Nova comunicação veio para somar valores ao nome FWC

A nova comunicação criada veio para somar valores ao nome FWC. Com objetivo de ser lembrada pelo consumidor quando o assunto for soluções em TI. Por isso, o novo slogan representa justamente isso – Inteligência e gestão em TI, além disso, enfatiza o know-how da FWC.

Para a criação da nova marca foi utilizado a forma de um círculo, representando a gestão 720°. Assim, evidenciando a experiência e a realidade do cliente, englobando o atendimento completo. Esse atendimento visa a alta performance, monitoramento e segurança a todos os serviços prestados.

Com a nova marca transmite-se tecnologia, serviços de Cloud, agilidade, fluxo, mobilidade e ao mesmo tempo, simplicidade nos processos. Como toda a identidade visual foi renovada, também foi agregado elementos com traços simples e marcantes. Assim, trouxeram a nuvem, o cilindro e o hexágono para representar as verticais Cloud Experience, Banco de Dados e Infra, respectivamente.

Segundo Alan Tasca, Coordenador de Marketing e do Planejamento Estratégico de Vendas da FWC, “O círculo da nova marca é associado ao movimento, mostrando o caminho que a FWC pode levar o usuário. Além disso, a nossa gestão, onde chamamos de gestão 720, contemplando todos nossos diferenciais”, conclui Alan.

De acordo com o Diretor de Negócios da FWC, Marco Duarte “Quando nós implantamos o conceito 720° nós mostramos o lado humano muito forte que a FWC possui. Porque aqui o cliente não é apenas um ticket. Nós temos uma preocupação muito grande com toda experiência dele”.

Assista abaixo o vídeo em que o Alan e o Marco explicam o conceito da marca e do 720°.

FWC concretiza parceria com a empresa Sankhya

FWC

parceria-sankhya

 

A FWC recebeu a visita do Coordenador de Serviços, Rogerio Sorci Furian e do Consultor ERP, Gusttavo Fróes Lopes, da empresa Sankhya Gestão de Negócios. Logo, quem desfrutou dessa companhia e apresentou a FWC foi o Diretor de Negócios, Marco Duarte, e o Executivo de Contas, Rodrigo Missão.

 

De fato, essa reunião aconteceu com o objetivo alinhamento estratégico e fortalecimento dessa parceria que só tende a crescer. Assim, a FWC agradece a oportunidade.

 

Atuando desde de 1989, a Sankhya Gestão de Negócios é uma das maiores empresas provedoras de soluções integradas de gestão corporativa (ERP) do Brasil. Assim sendo, a empresa visa transformar dados operacionais em informações gerenciais para uma tomada de decisão mais segura e precisa.

 

Afinal, atualmente, a Sankhya possui 27 unidades de negócio, 10 mil clientes corporativos e mais de 100 mil usuários. Além disso, conta com a colaboração de 1 mil funcionários, que atuam em diversas áreas e garantem o sucesso de hoje.

 

Parceria com a FWC

Uma pesquisa realizada pela IDC Brasil, em 2018, aponta que o segmento de Cloud, no Brasil.  Como resultado, alcançando até US$ 2,6 bilhões em 2019, crescendo 35% anualmente até atingir US$ 6,5 bilhões, em 2022. 

 

De tal forma que, esse crescimento exponencial evidencia como a Cloud é uma necessidade imperativa para as empresas. Assim, seja para armazenarem seus dados ou para protegerem suas informações, a Cloud só agrega para as empresas.

 

Logo, pensando nisso, a Sankhya concretizou uma parceira de muito sucesso com a FWC.  Além de ser uma empresa referência em soluções em Cloud Computing no Brasil, é uma das únicas empresas ISV (Independent Software Vendors) reconhecida pela Oracle. Assim, oferece aos seus clientes muito mais qualidade e segurança.

 

Afinal, usufruir dos recursos disponibilizados pela FWC agregará opções de infraestrutura, gestão e monitoramento. Consequentemente,  levando muito mais agilidade, conectividade e segurança de dados para os clientes Sankhya.

 

Gostou do conteúdo de hoje? Entre em contato conosco para conhecer todas as vantagens para a sua empresa em investir em Cloud Computing!

 

parceria-sankhya

VPN: o que é e porque ela imprescindível para a sua empresa?

vpn-segurança

 

O home office já é realidade para 55% dos profissionais no Brasil. No modelo de trabalho, o profissional não precisa estar dentro da empresa, apenas ter uma conexão que permita acessar sua rede. Com isso, o uso da VPN é extremamente importante, pois permite que a ação seja realizada com maior segurança.

 

A VPN garante que o acesso à rede interna da empresa seja feito, por um profissional que está em qualquer lugar do mundo, de forma segura. Entenda melhor o que é esse recurso e porque é imprescindível para sua empresa. 

 

O que é VPN?

A Rede Virtual Privada (Virtual Private Network – VPN) é um mecanismo de segurança por onde o tráfego de dados na internet é feito de forma privativa. Todo tráfego realizado por meio de um VPN é feito de forma segura e criptografada. Caso alguém esteja observando o fluxo de dados entre dois pontos de conexão, não poderá acessá-los. 

 

É mais seguro levar as informações de um ponto a outro da rede, sem correr o risco de que cibercriminosos estejam observando e preparando um ataque. A VPN atua como se fosse um firewall protegendo o computador, enquanto os dados trafegam pela rede. 

 

Por esse motivo, é amplamente usada em empresas que permitem a modalidade de trabalho remota. O profissional acessa a rede corporativa com maior segurança, pois ela está protegida de ponta a ponta. 

 

Como uma rede VPN funciona?

O objetivo da VPN é permitir que dois ou mais computadores se conectem de forma segura independente de onde estejam. Para isso, é necessário conectá-los a uma rede de internet e usar um programa ou comando de VPN em cada ponta. 

 

Na hora de acessar a rede da empresa, o computador que está recebendo o acesso identifica o IP da máquina que está solicitando o acesso. A identificação é feita, em grande parte dos casos, por um login e senha do funcionário. 

 

Tipos de conexões VPN

Pelo ponto de vista da topologia da rede, as conexões VPN podem ser divididas em dois tipos: Client to Site ou Remote Access e Site to Site ou Gateway to Gateway. Saiba quais são as características e diferenças desses dois tipos a seguir:

 

VPN Client

Conecta usuários remotos pontuais à rede. Esse tipo de rede é o mais recomendado para empresas que precisam alocar um colaborador dentro da empresa do cliente.

 

Nesse caso, o profissional se desloca para o cliente, com seu dispositivo corporativo. Uma estrutura de VPN Gateway é criada na rede do cliente e um VPN Client no dispositivo do colaborador – para permitir acesso à rede da empresa, com segurança.

 

VPN Gateway

A VPN Gateway conecta uma rede remota à uma rede local e costuma ser utilizada por empresas que precisam interligar unidades de negócios, como é o caso de uma matriz e suas filiais. Para que isso seja feito de forma segura, utiliza-se uma túnel VPN Site to Site.

 

As filiais devem ter uma conexão VPN Client configurada na rede local e o certificado gerado no VPN Gateway da matriz. A conexão é feita de forma segura, fechada pelo túnel VPN e disponibilizada para toda a rede. Assim, não é preciso configurar um VPN Client para cada dispositivo. 

 

Quais os benefícios da VPN para sua empresa?

vpn-segurança

 

Redes corporativas precisam operar com total segurança. Manter os dados sigilosos protegidos é um desafio que pode ser contornado com soluções que permitem a criptografia na troca e envio de informações. Veja como uma rede de proteção privada pode ajudar: 

 

  • Mobilidade: é possível conectar com locais diferentes, como se estivessem no mesmo espaço, com total segurança;
  • Produtividade: diminui a preocupação e os riscos que acabam limitando a produção dos profissionais, aumentando sua produtividade;
  • Economia: uma rede protegida tem menos riscos de perda de dados, com isso não será necessário investir em soluções para reverter danos;
  • Segurança: os profissionais não usarão redes gratuitas, o que diminui os riscos de invasão de cibercriminosos.
  • Escalabilidade: ter uma rede protegida diminui a preocupação, os riscos e possíveis danos causados por ataques cibercriminosos, com isso gestores podem se dedicar a outras áreas estratégicas da empresa. 

O uso da VPN proporciona inúmeros benefícios para as empresas, que vão depender, principalmente, das necessidades de cada negócio. O principal ponto desse serviço é que resolve problemas de conectividade, ao mesmo tempo em que mantém a rede segura. 

 

Gostou do conteúdo de hoje sobre VPN? Então, você vai gostar deste também sobre proteção contra ciberataques! E não se esqueça também de baixar o nosso material rico abaixo:

4 maiores tendências em Cloud Computing até 2025

tendencias em cloud computing

tendencia-cloud

 

Atualmente, conhecer as tendências em Cloud Computing é uma necessidade imperativa para as empresas. Isso porque essa tecnologia oferece várias vantagens. Seja na forma como armazenam seus dados ou como protegem suas informações, a computação em nuvem está beneficiando todos os negócios em todos os setores.

 

Mas, não para por aí. Novas soluções baseadas em nuvens estão surgindo com frequência. Por isso, as empresas precisam se preparar, desde já, para incorporar as novas ferramentas e desfrutar de todos os benefícios que essa tecnologia pode oferecer.

 

A seguir, confira algumas das maiores tendências em Cloud Computing até 2025!

 

1. Desenvolvimento da Internet de Tudo (IoE)

Provavelmente, você já está familiarizado com o termo Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT). Com inovações contínuas em análise de dados, em tempo real, e na computação em nuvem, cada vez mais você irá ouvir falar de outro termo – Internet de Tudo ou Internet of Everything (IoE).

 

A computação em nuvem terá um papel fundamental no desenvolvimento da IoE. Isso porque esse processo possui grande dependência com a forma com que como as pessoas, processos, dados e coisas estão sendo conectadas. Com uma infraestrutura já consolidada, a Cloud Computing será capaz de simplificar e impulsionar a IoE e todas essas interações.

 

2. Integração entre nuvem e inteligência artificial

Uma das principais tendências em Cloud Computing, desde 2017, é uma maior integração com outras tecnologias. Com o crescimento da Inteligência Artificial (IA), em diversas indústrias, é inevitável que sejam oferecidas várias soluções que englobem recursos dessas duas tecnologias.

 

Em outubro de 2018, a HTF Market Intelligence, empresa especialista em análise de mercado, divulgou um relatório afirmando que a IA deverá ter uma taxa de crescimento de 53% até 2023.

 

Assim, podemos constatar que a computação em nuvem é essencial para o crescimento da IA, já que a maioria dos tipos de hardware não possui recursos para executar seus aplicativos de maneira eficiente. 

 

A tecnologia Cloud Computing melhora a velocidade e a precisão do processamento da IA que, em contrapartida, pode ser usada para operar e gerenciar a computação em nuvem. À medida que cada setor cresce, ele permite que o outro também se expanda.

 

3. Serveless Computing

A computação sem servidor, também conhecida como serverless, ainda é relativamente nova no cenário tecnológico. Apesar disso, ela já é considerada um avanço que pode revolucionar a maneira como as empresas operam.

 

De maneira resumida, trata-se de um tipo de serviço em nuvem no qual os provedores gerenciam aplicativos e distribuem recursos para as empresas conforme sua necessidade. Um dos seus diferenciais é que a cobrança é feita de acordo com a quantidade de vezes em que o serviço é utilizado, o que pode significar redução de custos em períodos com baixa atividade.

 

A computação sem servidor tem como objetivo economizar quantidades significativas de tempo, dinheiro e recursos, hospedando, executando e gerenciando as principais aplicações de um negócio. 

 

4. Popularização dos Cloud Brokers (corretores de nuvem)

À medida que as opções de serviços em nuvem aumentam, simultaneamente, também crescerá a necessidade de provedores de serviços que possam auxiliar as organizações na tomada de melhores decisões. Os chamados Cloud Brokers (ou corretores de nuvem) desempenham esse papel, ou seja, ajudando a decidir quais os melhores serviços de nuvem e qual a infraestrutura certa para cada empresa.

 

Embora esse segmento já exista há alguns anos, ele se expandirá e se popularizará, conforme as outras tendências em Cloud Computing forem se concretizando. A FWC, além de prover soluções em TI e em nuvem, também atua como Cloud Brokers, oferecendo uma gestão completa para as empresas.

 

Esteja atento às tendências em Cloud Computing

Você acabou de conhecer algumas tendências em Cloud Computing. No entanto, este é um mercado em que inovações surgem a cada momento. E uma das poucas certezas que se pode ter é que esta tecnologia continuará se expandido e trazendo diversos benefícios para as empresas.

 

Por isso, é importante analisar todos as soluções que são apresentadas e entender se elas podem ajudar o seu negócio a aumentar a produtividade, a segurança e a reduzir custos.

 

Além disso, se algumas dessas tendências em Cloud Computing lhe interessam, você deve começar a pesquisar mais sobre elas e a preparar sua empresa para a adoção futura.

 

Gostou do conteúdo de hoje sobre tendências em Cloud Computing? Se sim, então, você vai gostar deste também  com dicas sobre redução de custos em TI! Aproveite também para baixar o nosso material abaixo:

tendencia_cloud

Segurança de dados nas empresas: qual a importância e como a nuvem pode ser uma aliada

segurança_banco_de_dados

 

A segurança de dados nas empresas é um desafio enfrentado pelos gestores e profissionais de TI. Os obstáculos se apresentam, principalmente, nas atitudes dos profissionais.

 

Diversas práticas cotidianas contribuem para que as informações sejam colocadas em risco. Reduzir e até eliminar essas possibilidades é fundamental para que os dados das empresas estejam sempre seguros. A seguir, mostraremos quais são os riscos iminentes e como evitá-los. Confira!

 

4 práticas que prejudicam a segurança de dados nas empresas

Uso de redes públicas

O modelo de trabalho home-office tem se tornado cada vez mais comum. Os profissionais levam seus computadores, com acesso às informações da empresa, para diferentes locais. Ao acessar uma rede pública, por meio de um dispositivo de trabalho, o colaborador pode colaborar com a transmissão e acesso de diversas ameaças.

 

Chats e serviços de mensagens instantâneas

Skype, Slack, Hangouts e WhatsApp são portas de entrada para invasores que querem corromper a segurança de dados nas empresas, caso o colaborador receba arquivos sem uma verificação de antivírus, por exemplo.O envio de um arquivo, sem a devida verificação, é suficiente para que toda a rede seja infectada.

 

Navegação particular

A navegação particular também é uma porta de entrada para o acesso de ameaças. Normalmente, o colaborador utiliza a rede da empresa para acessar:

  • sites não confiáveis;
  • faculdades;
  • redes sociais;
  • e-mails particulares etc.

Esses ambientes não são seguros. Porém, em muitos casos, o colaborador não chega a ser orientado sobre o risco que esse tipo de site representa e continua acessando.

 

Falta de backup de dados

A realização do backup em Data Centers físicos pode ser feito através de um colaborador ou de forma automática. Algumas empresas criam controles para garantir que a ação será realizada. Porém, o processo de verificação não foi feito e/ou não foi feito o processo de restore periódico.

 

A falta de backup pode prejudicar a empresa com a perda de dados que serão fundamentais para a continuidade dos negócios.

 

Qual a importância da segurança de dados nas empresas?

segurança_banco_de_dados

 

Os dados das empresas são todas as suas informações: podem ser financeiras, dados pessoais sobre sócios ou clientes, fórmulas de produtos, etc. O vazamento ou o roubo de qualquer dado confidencial pode prejudicar a economia do negócio, manchar a imagem da marca e a sua reputação no mercado.

 

Garantir a segurança de dados nas empresas é evitar que qualquer informação saia da empresa sem autorização e possa prejudicar a organização. Por isso, investir na proteção dos dados é fundamental e deve ser visto como uma prioridade.

 

Algumas empresas pecam nesse ponto porque imaginam que ninguém estaria interessado em suas informações. Outro erro é reduzir custos, eliminando as despesas com segurança.

 

Além disso, não são apenas os hackers que podem prejudicar as empresas roubando seus dados. Situações climáticas, tragédias ambientais e o roubo ou falhas de equipamentos são tão prejudiciais quanto um malware, pois podem corromper os dados.

 

Recorrer às soluções que limitem o acesso aos dados e atuem com agilidade é a essencial para a proteção dos dados da sua empresa.

 

Como usar a nuvem para garantir a segurança de dados nas empresas?

A segurança em nuvem protege as informações contra roubo, vazamento de dados, exclusão, falha de equipamentos e danos naturais. O serviço funciona com os mesmos padrões de segurança de um Data Center físico, porém é possível operar em escala e continuar seguro.

 

A vantagem da nuvem é que as ações de prevenção, detecção e correção são realizadas com maior agilidade. Além disso, o serviço conta com soluções específicas, como:

 

  • Requisitos regulatórios superiores que oferecem melhores soluções de segurança;
  • Os principais provedores incluem acesso a programas de segurança adicionais;
  • Recursos como a criptografia são utilizados para garantir que o envio de informações não sejam acessados durante sua transmissão.

Outros benefícios também podem ser percebidos com a nuvem. A solução realiza backups periódicos através de ferramentas específicas. Com isso, o risco de não realizar o backup é minimizado.

 

É possível dividir as informações da empresa em nuvens diferentes, evitando que, em caso de ataques, os dados fiquem inacessíveis. Além disso os profissionais autorizados podem acessar o serviço de qualquer lugar, pois o banco de dados não está limitado a um servidor.

 

Contar com os serviços em nuvem proporcionará benefícios que garantem a segurança da empresa e contribuem com o seu crescimento, assim, evitando que a operação seja interrompida.

 

A FWC oferece soluções em nuvem que proporcionam maior segurança para a sua empresa. Conheça os nossos serviços e descubra como podemos ajudar o seu negócio. E não deixe de baixar o nosso material abaixo:

Nuvem certa: como escolher a melhor para sua empresa

nuvem-certa

 

O uso de tecnologias baseadas em cloud tornou-se uma necessidade para todas as empresas, sejam de grande porte ou mesmo startups em virtude de seus grandes benefícios. Este mercado está se expandindo em um ritmo rápido. Dessa forma, atualmente, você conta com diversas opções disponíveis e, por isso, escolher a nuvem certa tornou-se uma tarefa complicada.

 

Pode ser realmente desafiador, especialmente, para empresários sem muito conhecimento técnico sobre o tema, encontrar a melhor solução para a estratégia da empresa. O processo de seleção de uma nuvem pode ser complicado, principalmente, pelo fato de não haver um esquema comum para avaliar fornecedores e ofertas, pois todos eles oferecem recursos específicos e cada organização tem necessidades próprias.

 

Antes de você conhecer alguns critérios, que podem ser utilizados para escolher a nuvem certa, conheça os tipos disponíveis atualmente:

 

Tipos de nuvem

Nuvem privada

Também conhecida como nuvem interna ou corporativa, trata-se de um modelo no qual a infraestrutura da nuvem é dedicada a um único cliente ou empresa. Ela pode ser hospedada localmente, utilizando o data center da empresa, ou externamente, caso a empresa contrate um provedor de serviços e armazenamento.

 

Por possuir uma infraestrutura dedicada, esse modelo de nuvem oferece alta escalabilidade, performance e segurança. As nuvens privadas funcionam bem diante de mudanças de modelos de negócios e necessidades imprevisíveis, uma vez que a solução é customizada de acordo com o projeto do cliente.

 

Nuvem pública

O principal diferencial entre nuvens públicas e privadas é que, na pública, seus dados são armazenados no data center do provedor de serviços e hospedagem, o qual é responsável por todo gerenciamento e manutenção do sistema.

 

Esse modelo é atraente para muitas empresas porque costuma ser mais barato e reduz os tempos de espera no teste e na implantação de novos produtos.

 

É comum que haja preocupações com a segurança de nuvem pública, visto que a infraestrutura é compartilhada com outros clientes. No entanto, é importante ressaltar que todos os dados permanecem separados e são acessados somente por quem possui permissão. Vale lembrar que, quando implementada corretamente, a nuvem pública é tão segura quanto a nuvem privada. Basta que o provedor utilize os métodos de segurança adequados.

 

Nuvem híbrida

Combina os melhores recursos das duas opções mencionadas acima. Este modelo consiste em várias nuvens privadas e públicas, onde a empresa pode intercalar suas cargas de trabalho entre elas. Com isso, é possível alcançar o máximo de flexibilidade e maior agilidade no acesso aos dados.

 

Nesse modelo, a nuvem pública se torna efetivamente uma extensão da nuvem privada para formar uma nuvem única e uniforme.

 

Critérios para escolher a nuvem certa

nuvem-certa

 

Atualmente, existem vários recursos importantes que devem ser considerados para entender qual nuvem você deve escolher. No entanto, você terá condições de fazer uma decisão mais acertada se levar em consideração três critérios:

 

1. Suas necessidades empresariais

O primeiro passo é determinar as necessidades específicas do seu negócio. Para fazer isso, você deve considerar os seguintes pontos:

 

  • O tipo de dados que será armazenado: O que você irá hospedar na nuvem? A resposta desta pergunta irá ajudá-lo muito a escolher a nuvem certa. Pense a longo prazo e analise as várias opções disponíveis para sua empresa. Você pode, por exemplo, migrar seu ERP para cloud.
  • O número de dispositivos que irão se conectar: examine o tamanho do seu negócio e a escalabilidade do serviço. A ambição de todo empresário é ver sua empresa crescer. Então, o serviço contratado deve atender a esse propósito.
  • O orçamento: existem provedores que são especialistas em fornecer soluções para micro, pequenas e médias empresas.  Logo, seus preços são mais acessíveis do que os de empresas líderes no mercado.

2. Recursos da nuvem

Quando você tiver decidido qual a nuvem certa para sua empresa, verifique se os principais recursos satisfazem seus requisitos de negócios em relação aos seguintes itens:

 

  • Segurança;
  • Gerenciabilidade;
  • Apoio e suporte;
  • Custo.

Como você vê, esses critérios são interdependentes. Para escolher a nuvem certa, você precisa entender quais deles são mais relevantes para o seu negócio.

 

3. Gestão dos serviços

Além de optar pela nuvem certa, você também precisará contratar um provedor de soluções, independentemente de qual arquitetura escolhida. É outra escolha muito importante, pois determinará se sua empresa utilizará a Cloud da forma mais eficaz. Por isso, é especialmente importante analisar alguns itens, tais como:

 

  • Segurança: verifique se o provedor oferece serviços de backups diários, se seus dados são armazenados separadamente e ainda se ele disponibiliza acesso seguro de qualquer browser, etc. A FWC, além de oferecer tudo isso, utiliza firewall para proteger os dados. Isso garante toda segurança da rede, visto que todo tráfego de dados é monitorado. Assim, toda entrada e saída é analisada e o programa decide se bloqueia ou libera o acesso, de acordo com um conjunto de parâmetros determinados por seus especialistas em segurança. Além disso, a empresa utiliza antivírus e VPN.
  • Alta disponibilidade e escalabilidade: sua solução em nuvem deve suportar tanto o crescimento do seu negócio, como a adoção contínua de novos recursos.
  • Atendimento: contar com suporte técnico 24x7x365 é essencial para que sua empresa não venha a sofrer com paralisação da atividade.
  • Conhecimento: para contratar uma solução em nuvem certa, você precisa contar com profissionais que possuem conhecimento técnico e experiência, visto que estarão lidando com dados críticos de sua empresa.

Conheça as soluções da FWC

Com mais de 10 anos de experiência no mercado e mais de 600 clientes, a FWC oferece soluções em nuvem personalizadas, de acordo com a necessidade do seu negócio.

 

A FWC Cloud Experience disponibiliza toda infraestrutura necessária para melhorar a produtividade e a eficácia do seu negócio. Além disso, seus dados são armazenados isoladamente com backups diários, acesso aos mais avançados recursos de software e hardware, alta performance e escalabilidade. Sua empresa ainda economiza com recursos físicos, licenciamentos e conta com atendimento 24x7x365.

 

Gostou do conteúdo de hoje com dicas para a escolha da nuvem certa para a sua empresa? Ficou interessado? Então conheça nossa empresa e nossas soluções. E não deixe de baixar o material abaixo: 

Redução de custos em TI: 5 dicas essenciais

redução-de-custos

 

Devido à alta competitividade do mercado, grande parte das empresas adotam estratégias de redução de custos e de  aumento da qualidade. Entretanto, o problema é que essa meta nem sempre é possível. Ela exige um esforço muito grande por parte dos gestores para uma efetiva redução de custos em TI.

 

Esse tipo de dificuldade acontece porque reduzir custos em TI e manter a qualidade dos serviços são dois objetivos empresarial. Porém, geralmente são tratados isoladamente nas empresas. Afinal, muitos acreditam que, para se alcançar um, é preciso abrir mão do outro.

 

Por esse motivo, a redução de custos em TI acaba se tornando um objetivo difícil de ser alcançado. Todavia, algumas estratégias podem ser aplicadas para reduzir o custo de forma considerável.

 

A seguir, algumas dicas imprescindíveis para aplicar a redução de custos em TI na sua empresa: 

 

1. Faça uma auditoria de software

As licenças de software costumam ser caras, por isso uma auditoria vai ajudar a identificar qual o rendimento que cada sistema gera. Dessa forma, sua empresa poderá eliminar os sistemas que exigem um alto investimento e que não condizem com o retorno esperado.

 

2. Avalie a produtividade da equipe

Em tempos de redução de custos tudo deve ser avaliado. Principalmente, no que diz respeito à produtividade das equipes. Por isso, é recomendável realizar análises periódicas para entender como está o fluxo de trabalho e de entrega dos colaboradores. Além disso, tente identificar quais são as causas das quedas no rendimento. 

 

Outros fatores que comprometem e causam interrupções do trabalho também devem ser levados em consideração. Entre eles: queda de energia, reinicialização de sistemas, atualização de softwares, entre outros problemas que costumam interromper as rotinas de trabalho. Assim, ter essas informações ajudará a definir as melhores estratégias para superar essas dificuldades.

 

3. Analise os fornecedores para uma efetiva redução de custos em TI

Empresas que atuam há muitos anos com o mesmo fornecedor pode ter contratos com valores altíssimos e que não são necessários. 

 

Por isso, faça uma análise dos fornecedores da empresa, quais os serviços que oferecem e se são realmente utilizados no negócio. Assim, reduzir o número de fornecedores e centralizar os serviços em menos prestadores pode ser uma solução.

 

4. Automatize os processos

Diversas atividades manuais exigem muito esforço, dedicação, atenção e tempo de um colaborador. Por isso, processos que podem ser automatizados tornam o trabalho em equipe mais estratégico e objetivo. 

 

Automatize as atividades operacionais que exigem alto grau de repetição. Assim, você vai gerar economia de tempo e custo. E ainda vai eliminar erros humanos e conquistar melhor qualidade nas entregas. 

 

Além de impactar diretamente na produtividade, quando processos são automatizados, se torna mais fácil identificar os gargalos e diagnosticar falhas.

 

5. Invista na Cloud Computing

Especialistas afirmam que a Cloud Computing pode reduzir até 25% dos custos das empresas. Para Mark Hurd, CEO da Oracle, as empresas podem economizar até US$ 300 bilhões por ano, depois que migrarem suas infraestruturas de TI para a Cloud

 

O serviço impacta especialmente em:

 

  • Despesas de manutenção e investimento com hardware e software: ao contratar a nuvem, a empresa não precisará mais investir em equipamentos que ocupam espaço e precisam ser trocados;
  • Armazenamento que por ser feito de forma remota: a empresa não terá que contar com um espaço adequado para receber os servidores;
  • Economia com o investimento e a manutenção de uma infraestrutura de TI: a empresa não terá custos com data centers, máquinas, eletricidade, ambiente adequado e segurança;
  • Manutenção de uma grande equipe de TI com profissionais exclusivamente técnicos: a responsabilidade de administrar e manter o serviço será do fornecedor. Com isso, os profissionais de TI podem se especializar em áreas mais estratégicas;
  • A produtividade terá um impacto positivo: sempre que houver qualquer instabilidade na rede da empresa, os profissionais continuarão acessando os servidores de qualquer dispositivo. 
  • Investimentos em licenças e outras despesas fixas também serão eliminados: com a Cloud Computing, a empresa paga por aquilo que utilizar. Ou seja, não precisará manter serviços e equipamentos, que não estão proporcionando escalabilidade para o negócio apenas para manter contratos. 

A Cloud  é uma solução que oferece diversos benefícios que impactam não só na redução de custos da área de TI. Mas não apenas nisso, também em diversos processos da empresa. Porém, para isso, é importante contar com fornecedores especializados no mercado.

 

Entre em contato conosco e veja todas as soluções em Cloud Computing que podemos oferecer. E não se esqueça de baixar o nosso material abaixo:

redução-de-custos

Ciberataques: 6 dicas de proteção para a sua empresa

ciberataques

 

Os ciberataques estão entre as principais preocupações do mundo corporativo. Ações como essas podem corromper informações da empresa, prejudicar sua imagem e até sua vida financeira. Por isso, a proteção contra esses tipos de ataques deve estar entre as principais políticas de segurança da empresa.

 

O Brasil está entre os países que mais sofreram ciberataques, nos últimos anos, e isso está relacionado, principalmente, com a falta de cuidado das próprias empresas e a ausência de iniciativas para mudar essa realidade. Por esse motivo, neste artigo, mostraremos 6 dicas para proteger a sua empresa de ciberataques. Acompanhe:

 

6 dicas contra ciberataques para aplicar em sua empresa

1. Conheça os ciberataques

De acordo com o Relatório de Ameaças à Segurança na Internet, de 2017, o Brasil está em sétimo lugar na lista de países que mais geraram ataques no mundo. Além de ficar em terceiro em disseminar ameaças por spams e quarto no disparo de bots.

 

Ainda segundo o relatório, 64% dos e-mails enviados dentro do país são mensagens de spam ou com objetivo comercial não autorizado. Com isso, é possível perceber que há um mercado ativo na criação de ameaças dentro do território brasileiro. Saber quais são e como elas agem é o primeiro passo para se proteger.

 

2. Mude o mindset dos profissionais da empresa

Especialistas afirmam que os usuários são a porta de entrada para ciberataques em massa. Um exemplo disso são os profissionais que baixam arquivos suspeitos, clicam em links que não conhecem, inserem dispositivos pessoais nas máquinas da empresa, etc.

 

Esse tipo de atitude facilita a entrada e a transmissão de ameaças digitais, por isso é preciso educar os profissionais sobre os riscos que essas ações podem causar.

 

3. Invista em soluções de proteção

As soluções de proteção atuam em toda a rede notificando sobre possíveis ameaças. Assim, impedindo acessos de criminosos virtuais, minimizando ou até prevenindo os ciberataques. Sistemas de antivírus avaliam o comportamento do invasor e notificam a presença de malwares.

 

Enquanto isso, o firewall cria uma barreira de proteção, em diferentes camadas, impedindo que mecanismos mal- intencionados acessem a rede.

 

A criptografia, por sua vez, garante a segurança no envio e recebimento de informações, evitando que seus conteúdos sejam identificados por espiões. Outras soluções de proteção também podem ser utilizadas para potencializar a segurança na rede.

 

4. Crie uma política de ações

Além de orientar os colaboradores da empresa sobre a importância de uma políticas de proteção de ciberataques, que deve seguir a legislação atual e específica para proteção de dados, é imprescindível educar os funcionários sobre como agir, caso invasões aconteçam.

  • Quais são os primeiros passos a serem tomados, caso um ciberataque seja identificado?
  • O ciberataque deve ser reportado para qual profissional ou setor?

Essas são apenas algumas perguntas que devem ser respondidas em sua política. Além disso, é importante identificar quais são os comportamentos mais comuns em casos de ciberataques e como conduzi-los da melhor forma.

 

5. Saiba detectá-los

Os ciberataques vão acontecer. Infelizmente não há o que fazer. Entretanto, a melhor forma de minimizar os seus danos ou impedir que o ataque seja concluído é identificá-lo e tomar as ações necessárias.

 

A criptografia de acessos e base de dados evita o acesso de hacker e outras ameaças. Em paralelo a isso, os backups são realizados de forma constante, assim, reduzindo assim o risco de perdas em caso de invasões.

 

O monitoramento de ataques acompanha o comportamento das informações que trafegam na rede para identificar possíveis ameaças. Com isso, mesmo que um ataque aconteça, a empresa poderá atuar de forma ostensiva, para impedir sua conclusão, enquanto suas informações permanecem protegidas.

 

6. Invista na nuvem 

Manter toda a infraestrutura de TI da empresa em um espaço físico deixou de ser sinônimo de segurança há alguns anos. Ambientes como esse são mais vulneráveis aos ataques, pois o invasor consegue entrar e impossibilitar o acesso facilmente.

 

Além disso, servidores estão sujeitos a outros tipos de riscos, como enchentes, incêndios, pragas, falhas técnicas de sistema, etc. Ou seja, hoje em dia, é praticamente impossível garantir a segurança desse tipo de servidor.

 

Por esse motivo, a Cloud surge como uma solução que oferece total segurança. Dentro desse ambiente, os dados são armazenados isoladamente. Os backups são feitos diariamente e não dependem de um comando ou intervenção humana.

 

Outra vantagem é que os dados podem ser acessados de qualquer dispositivo, seja computador, tablet ou smartphone. Dessa forma, a empresa não fica refém de uma única forma de acesso e consegue continuar sua operação.

 

Soluções como esta, que oferecem proteção de ciberataques e ainda mantém a escalabilidade do negócio, são fundamentais em qualquer tipo de negócio. A FWC pode te ajudar a implementar recursos como esse em sua operação. Saiba como no site! E não deixe de baixar o nosso material abaixo!