FWC Group

BLOG

Passo a passo para uma migração para a nuvem sem esforço

Passo a passo para uma migração para a nuvem sem esforço

migração_nuvem

Atualmente, o sucesso de quase todos os empreendimentos comerciais está ligado à tecnologia. À medida que uma empresa cresce e se expande, o mesmo acontece com as necessidades de infraestrutura de TI. Nesse sentido, a migração para nuvem é uma estratégia essencial, ela permite que os negócios respondam rapidamente  às necessidade de mudança. Além disso, garante outros benefícios, como segurança dos dados, escalabilidade e flexibilidade.

No entanto, o processo de migração, quando não efetuado de maneira correta, pode ser trabalhoso e gerar muitos contratempos. Por isso, é preciso contar com o auxílio de profissionais experientes e capacitados para que tudo ocorra como planejado.

Assim, é perfeitamente possível efetuar a migração para nuvem sem esforço e o passo a passo para isso você confere a seguir!

1. Prepare-se para a migração

Em primeiro lugar, você precisa se preparar para isso. Para isso, o nível de detalhes da preparação depende do seu negócio, mas existem alguns passos básicos que você deve seguir.

Primeiro, você deve ter clareza sobre os motivos pelos quais está efetuando a migração. A nuvem oferece muitos benefícios, mas você deve ter em mente quais são os mais importantes para sua empresa. Consequentemente, isso ajudará você a tomar outras decisões essenciais, tais como escolher a nuvem certa para o seu negócio, o melhor provedor de serviços e definir o que será migrado.

Além disso, você também precisa avaliar sua infraestrutura de TI existente, os aplicativos que você usa, os recursos, os custos e outros detalhes. Ou seja, uma análise completa ajuda você a identificar como migrar as aplicações e otimizá-las para melhor eficiência.

2. Escolha o parceiro de nuvem correto

Por mais que você tenha uma equipe que possua conhecimento técnico sobre computação em nuvem, dificilmente eles possuirão experiência no processo de migração. Por isso, é necessário selecionar um parceiro que ajude você a extrair o melhor da nuvem e a concluir a migração sem esforço.

Uma das coisas que você deve procurar em um parceiro é sua experiência anterior em projetos semelhantes com clientes que sejam comparáveis ​​em tamanho e/ou setor. Assim, também é essencial verificar se ele possui parcerias com grandes provedores de soluções em nuvem, como Oracle e Amazon Web Services, além de uma equipe certificada.

3. Selecione o ambiente da nuvem e determine a arquitetura

Depois que você escolher a equipe que irá ajudá-lo na migração para a nuvem, é hora de identificar o ambiente de nuvem que ajudará você a atingir suas metas.

A primeira decisão que você precisa tomar é qual tipo de nuvem é adequado para seus aplicativos. Depois, você precisará determinar a arquitetura necessária para a migração. Para isso, anote os aplicativos que você migrará e determine os recursos necessários.

Pense nas necessidades de armazenamento, poder de computação, entrega de conteúdo, etc.

4. Selecione o provedor de nuvem correto

Depois de identificar a arquitetura, você precisa selecionar o provedor de nuvem que atenda a suas necessidades. Para isso, você precisa olhar para fatores, como o SLA prometido, pronto atendimento ao cliente, suporte, ferramentas de gerenciamento, segurança oferecida, etc.

5. Determine os padrões de migração para a nuvem

Agora que você tem tudo pronto para a migração, o próximo passo é planejar como isso ocorrerá. É importante que o plano leve em consideração os seguintes pontos:

    • Tempo mínimo de interrupção;
    • Ordem de migração de aplicativos;
    • Prazos e acompanhamento das principais métricas para definir se a migração foi bem-sucedida;
  • Mudanças nos processos do usuário final devido à migração e qualquer treinamento necessário.

6. Migração de alguns dados para teste

Antes de uma migração definitiva, é importante que sejam feitos testes para garantir que o processo será bem-sucedido. Isso envolve a migração de alguns dados e/ou aplicações.

Depois, o ambiente é liberado para testes, onde são avaliadas a performance e as funcionalidades do ambiente Cloud. Por isso, é recomendável que algum funcionário da sua empresa participe ativamente dessa etapa, para garantir a melhor experiência do usuário possível após a migração para a nuvem. É nesse momento que são identificadas melhorias e necessidades de customização do ambiente.

Após concluir os passos de configuração e testes, é necessário deixar definido a política de monitoramento e de Backup. Assim a sua empresa já estará preparada para a migração. Depois é só agendar uma data e horário para que o processo não interfira no seu negócio.

migração_nuvem

7. Migração de todos os dados e aplicações

Então, depois que o ambiente foi testado e as alterações necessárias foram feitas, é hora de executar a migração de todos os dados e aplicações para a nuvem.

Primeiramente, é preciso fazer o backup de seus servidores e dados existentes para garantir que você não perca nada. Além disso, certifique-se de que seus dados estejam seguros e sejam facilmente recuperáveis.

Depois que os dados forem movidos, você precisará garantir que tudo está funcionando conforme o esperado.

8. Monitore

Em conclusão, depois que sua migração para a nuvem for concluída com êxito, é importante implementar o monitoramento para ajudar a identificar e corrigir quaisquer problemas que possam surgir no ambiente de nuvem.

Agora você já sabe como migrar seus dados para a nuvem sem esforço. Se você gostou desse conteúdo, também irá gostar de conhecer as 4 maiores tendências de Cloud Computing até 2025. Tenha uma boa leitura!