FWC Group

BLOG

Por que o agronegócio brasileiro deve ir para a nuvem agora mesmo?

Por que o agronegócio brasileiro deve ir para a nuvem agora mesmo?

 

O crescimento constante da demanda mundial por alimentos e a pressão acerca de questões ambientais têm exigido que o agronegócio adote processos cada vez mais eficientes. Por isso, o uso de soluções, como a nuvem, tem despertado o interesse de agricultores e produtores. Com o auxílio dessa e de outras tecnologias, o setor tem obtido uma série de benefícios que ajudam no enfrentamento dos desafios comerciais e no desenvolvimento de estratégias de negócio.

 

Continue a leitura para conhecer algumas das principais vantagens do uso da computação em nuvem no agronegócio e saiba como adotar essa tecnologia hoje mesmo!

 

A nuvem é a base para a adoção da Internet das Coisas

A agricultura de precisão tornou-se uma das principais tendências do agronegócio. Por meio de técnicas específicas e de ferramentas tecnológicas adequadas, os produtores têm conseguido utilizar recursos naturais e insumos de forma muito mais racional.

 

A Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), nesse sentido, tem sido fundamental no desenvolvimento de metodologias de cultivo mais eficazes. Isso, porque, com o uso de sensores inteligentes é possível monitorar basicamente tudo. E, assim, atuar de forma assertiva para criar as melhores condições de cultivo de lavouras e criação de rebanhos.

 

Alguns exemplos de soluções de IoT utilizadas no agronegócio são:

 

  • Sensores para medição das características do solo;
  • Aplicação concentrada de água e nutrientes;
  • Sensores de monitoramento de rebanhos;
  • Controle de umidade do solo.

 

A IoT oferece uma infinidade de opções de equipamentos especializados para qualquer atividade do agronegócio. Assim, essa tecnologia tem ajudado na redução dos custos operacionais, na melhor utilização dos recursos naturais e insumos, no aumento da produção e na redução dos impactos ambientais.

 

No entanto, a IoT não encontra sua efetividade plena quando utilizada sozinha. Ela depende de outras tecnologias, como a computação em nuvem.

 

Os dispositivos de IoT captam uma imensa quantidade de dados que precisam ser armazenados de forma segura e processados rapidamente para que as ações adequadas sejam tomadas (por humanos ou máquinas). Isso é possível graças à computação em nuvem, que oferece a infraestrutura necessária para a plena utilização da Internet das Coisas.

 

A nuvem é altamente escalável

A escalabilidade é uma das principais vantagens da nuvem. Ela garante que as empresas agrícolas possam aumentar significativamente seu volume de informações sem se preocupar com a aquisição, configuração e manutenção de servidores e demais equipamentos de TI.

 

Assim, é possível incorporar novos dispositivos inteligentes a qualquer momento, de forma rápida e fácil, de acordo com as necessidades da empresa.

 

Ou seja, com a nuvem o agronegócio tem muito mais liberdade para inovar e extrair o melhor das ferramentas tecnológicas.

 

 

A nuvem ajuda na redução de custos de TI

A TI é, cada vez mais, um fator competitivo de peso nas estratégias das empresas do agronegócio. A nuvem, nesse sentido, ajuda na redução de custos. Assim, tornando as mais diversas soluções acessíveis às empresas de todos os portes.

 

Com a nuvem, as empresas agrícolas deixam de perder dinheiro com licenciamento de softwares, compra, manutenção e configuração de servidores, energia elétrica para manter o Data Center e muito mais.

 

Com essa economia, elas passam a ter mais recursos disponíveis para investir na operação agrícola e, assim, obter melhores resultados operacionais.

 

O futuro do agronegócio está na nuvem

O setor agrícola está utilizando tecnologia da informação mais do que nunca. Nesse contexto, a computação em nuvem ocupa lugar de destaque em virtude dos benefícios que ela pode oferecer.

 

Essa tecnologia pode ser usada para agregar dados de ferramentas como sensores de solo, imagens de satélite e estações meteorológicas para ajudar os agricultores a tomar melhores decisões sobre o gerenciamento de suas colheitas. Além disso, os recursos analíticos da nuvem também ajudam a entender e administrar o ambiente de produção.

 

Por isso, mais e mais empresas do agronegócio estão migrando para a nuvem. Aquelas que não seguirem esse caminho correm o risco de, muito em breve, perder a competitividade nesse mercado.

 

Se você deseja tornar o seu negócio muito mais eficiente e moderno, precisa começar agora mesmo sua migração para a nuvem.

 

O primeiro passo é encontrar um provedor que possua experiência, infraestrutura e profissionais especializados para ajudá-lo nesse processo, como a FWC: São mais de 11 anos projetando resultados e provendo soluções de TI para seus clientes.

 

Solicite agora mesmo uma CONSULTORIA GRATUITA com nossos especialistas para entender o cenário da sua empresa e, assim, desenvolverem uma solução de acordo com as necessidades do seu negócio!