FWC Group

BLOG

Ciberataques: 6 dicas de proteção para a sua empresa

Ciberataques: 6 dicas de proteção para a sua empresa

 

Os ciberataques estão entre as principais preocupações do mundo corporativo. Ações como essas podem corromper informações da empresa, prejudicar sua imagem e até sua vida financeira. Por isso, a proteção contra esses tipos de ataques deve estar entre as principais políticas de segurança da empresa.

 

O Brasil está entre os países que mais sofreram ciberataques, nos últimos anos, e isso está relacionado, principalmente, com a falta de cuidado das próprias empresas e a ausência de iniciativas para mudar essa realidade. Por esse motivo, neste artigo, mostraremos 6 dicas para proteger a sua empresa de ciberataques. Acompanhe:

 

6 dicas contra ciberataques para aplicar em sua empresa

1. Conheça os ciberataques

De acordo com o Relatório de Ameaças à Segurança na Internet, de 2017, o Brasil está em sétimo lugar na lista de países que mais geraram ataques no mundo. Além de ficar em terceiro em disseminar ameaças por spams e quarto no disparo de bots.

 

Ainda segundo o relatório, 64% dos e-mails enviados dentro do país são mensagens de spam ou com objetivo comercial não autorizado. Com isso, é possível perceber que há um mercado ativo na criação de ameaças dentro do território brasileiro. Saber quais são e como elas agem é o primeiro passo para se proteger.

 

2. Mude o mindset dos profissionais da empresa

Especialistas afirmam que os usuários são a porta de entrada para ciberataques em massa. Um exemplo disso são os profissionais que baixam arquivos suspeitos, clicam em links que não conhecem, inserem dispositivos pessoais nas máquinas da empresa, etc.

 

Esse tipo de atitude facilita a entrada e a transmissão de ameaças digitais, por isso é preciso educar os profissionais sobre os riscos que essas ações podem causar.

 

3. Invista em soluções de proteção

As soluções de proteção atuam em toda a rede notificando sobre possíveis ameaças. Assim, impedindo acessos de criminosos virtuais, minimizando ou até prevenindo os ciberataques. Sistemas de antivírus avaliam o comportamento do invasor e notificam a presença de malwares.

 

Enquanto isso, o firewall cria uma barreira de proteção, em diferentes camadas, impedindo que mecanismos mal- intencionados acessem a rede.

 

A criptografia, por sua vez, garante a segurança no envio e recebimento de informações, evitando que seus conteúdos sejam identificados por espiões. Outras soluções de proteção também podem ser utilizadas para potencializar a segurança na rede.

 

4. Crie uma política de ações

Além de orientar os colaboradores da empresa sobre a importância de uma políticas de proteção de ciberataques, que deve seguir a legislação atual e específica para proteção de dados, é imprescindível educar os funcionários sobre como agir, caso invasões aconteçam.

  • Quais são os primeiros passos a serem tomados, caso um ciberataque seja identificado?
  • O ciberataque deve ser reportado para qual profissional ou setor?

Essas são apenas algumas perguntas que devem ser respondidas em sua política. Além disso, é importante identificar quais são os comportamentos mais comuns em casos de ciberataques e como conduzi-los da melhor forma.

 

5. Saiba detectá-los

Os ciberataques vão acontecer. Infelizmente não há o que fazer. Entretanto, a melhor forma de minimizar os seus danos ou impedir que o ataque seja concluído é identificá-lo e tomar as ações necessárias.

 

A criptografia de acessos e base de dados evita o acesso de hacker e outras ameaças. Em paralelo a isso, os backups são realizados de forma constante, assim, reduzindo assim o risco de perdas em caso de invasões.

 

O monitoramento de ataques acompanha o comportamento das informações que trafegam na rede para identificar possíveis ameaças. Com isso, mesmo que um ataque aconteça, a empresa poderá atuar de forma ostensiva, para impedir sua conclusão, enquanto suas informações permanecem protegidas.

 

6. Invista na nuvem 

Manter toda a infraestrutura de TI da empresa em um espaço físico deixou de ser sinônimo de segurança há alguns anos. Ambientes como esse são mais vulneráveis aos ataques, pois o invasor consegue entrar e impossibilitar o acesso facilmente.

 

Além disso, servidores estão sujeitos a outros tipos de riscos, como enchentes, incêndios, pragas, falhas técnicas de sistema, etc. Ou seja, hoje em dia, é praticamente impossível garantir a segurança desse tipo de servidor.

 

Por esse motivo, a Cloud surge como uma solução que oferece total segurança. Dentro desse ambiente, os dados são armazenados isoladamente. Os backups são feitos diariamente e não dependem de um comando ou intervenção humana.

 

Outra vantagem é que os dados podem ser acessados de qualquer dispositivo, seja computador, tablet ou smartphone. Dessa forma, a empresa não fica refém de uma única forma de acesso e consegue continuar sua operação.

 

Soluções como esta, que oferecem proteção de ciberataques e ainda mantém a escalabilidade do negócio, são fundamentais em qualquer tipo de negócio. A FWC pode te ajudar a implementar recursos como esse em sua operação. Saiba como no site! E não deixe de baixar o nosso material abaixo!